Carregando

Mulher e manequim

Iberê Camargo1991

Fundação Iberê Camargo

Fundação Iberê Camargo

"Em grandes telas, as obras de Iberê propõem, nesse momento, questões de escala. Aliados ao alto teor dramático impregnado na concretude da arte, esses trabalhos se transferem a um outro lugar, além de serem apenas pintura. Propiciam a idéia de se colocarem quase como ambientes. [...]
Alguns quadros de dimensões mais reduzidas permeiam a existência dessas telas maiores, assim como densos guaches, nos quais a questão da escala não se coloca. Obras como Mulher e manequim de 1991, por exemplo, oferecem proporções menores de suporte, como os diversos desenhos das Idiotas. Mesmo assim, o forte impacto desses trabalhos provém da pesquisa obsessiva engendrada no ato de sua realização; mais ainda, na força inventiva de Iberê, observável na maestria do emprego dos meios da pintura (extrapoladas aos seus desenhos e guaches). Basta atentar ao léxico cromático que constitui essas obras, pois nelas as convenções referidas por Foster vêm à luz. Os tons violáceos que cobrem corpos quase atrofiados remetem às cores da morte, os terrosos à própria terra que os acolherá, os céus avermelhados à luz do ocaso; todas essas referências, como convenções, se fazem conhecidas e, ao estarem entrecruzadas, podem remeter ao momento extremo da vida e à solidão que lhe é inerente, um dado essencial na obra do artista."
ZIELINSKY, Mônica. A inquietude da arte. In: ZIELINSKY, Mônica; DUARTE, Paulo Sergio; SALZSTEIN, Sônia. Moderno no limite. Porto Alegre: Fundação Iberê Camargo, 2008. p. 26-28.

Mostrar menosMais informações

Detalhes

  • Título: Mulher e manequim
  • Criador: Iberê Camargo
  • Data: 1991
  • Local: Porto Alegre
  • Dimensões físicas: 40 x 57 cm
  • Tipo: Painting
  • Direitos: © Fundação Iberê Camargo
  • Meio: Oil on canvas
  • Técnica: Óleo sobre tela
  • Tombo: P186
  • Coleção: Maria Coussirat Camargo, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre

Recomendado

Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil