A carregar

Santa Maria Madalena

Simão Rodrigues e Domingos Vieira Serrão1611-1620

Museu Nacional de Machado de Castro

Museu Nacional de Machado de Castro

Pintura representando Santa Maria Madalena recolhida numa gruta que, à direita, deixa entrever o exterior, através da representação de nuvens sobre céu azul. A Santa personifica o arrependimento e a penitência, sugerindo desse modo o afastamento do mundo para meditar sobre o divino. Com a mão direita segura uma caveira, símbolo da fragilidade dos valores mundanos; sobre a mão esquerda pousa suavemente o rosto longo e dirige o seu olhar para o observador. Ao seu lado está pousado o vaso de perfumes que terá usado para ungir os pés de Cristo. A sua farta cabeleira a que os textos sagrados aludem, apresenta-se solta e caída sobre os ombros e as costas mas não lhe encobre a nudez. O braço direito da santa forma uma diagonal simétrica com o recorte da abertura da gruta. A luz incide fortemente sobre o rosto oblongo de Madalena, realçando-lhe a perfeição das linhas e as faces nacaradas, destacando-a assim da penumbra do cenário de fundo.

Mostrar menosLer mais
  • Título: Santa Maria Madalena
  • Criador: Simão Rodrigues, Domingos Vieira Serrão
  • Data de Criação: 1611-1620
  • Localização da Criação: Museu Nacional de Machado de Castro, Coimbra, Portugal
  • Dimensões físicas: 65.3 cm x 73 cm
  • Tipo: Pintura
  • Direitos: Fotografia: DGPC/ADF - Arquivo de Documentação Fotográfica
  • Material: Óleo sobre Tela

Recomendado

Página Inicial
Explorar
Próximo
Perfil