Carregando

Um carretel

Iberê Camargo1960

Fundação Iberê Camargo

Fundação Iberê Camargo

"Toda uma sabedoria plástica entra em jogo em obras como a gravura em metal Um carretel (1960). Iberê nos leva a percorrer todo o campo impresso, indo de uma textura a outra, da silhueta longilínea do carretel para seus furos redondos, do seu interior vazado para a densidade da trama da água-tinta, da materialidade do objeto para a corrosão do ácido, de sua imobilidade para a tensão dramática da imagem, das linhas do contorno da figura para os limites externos da gravura. Com isso, vai retirando os pontos de apoio de nossa percepção mais realista. O carretel transforma-se em forma plástica. Talvez não seja preciso lembrar a origem da escolha do carretel, brinquedo da infância humilde de Iberê. Nem o seu papel de abertura do diálogo do artista com a abstração. O que espanta na imagem é como Iberê consegue na apresentação de um único carretel reter tanto movimento. [...] [Iberê] transformou o carretel imóvel e isolado na figuração da energia e da monumentalidade."
SIQUEIRA, Vera Beatriz. Cálculo da expressão: Oswaldo Goeldi, Lasar Segall e Iberê Camargo. Porto Alegre: Fundação Iberê Camargo, 2010. p. 29.

Mostrar menosMais informações
  • Título: Um carretel
  • Criador: Iberê Camargo
  • Data: 1960
  • Local: Impressa por Iberê Camargo, ateliê da rua das Palmeiras, Rio de Janeiro
  • Dimensões físicas: 49,5 x 28,2 cm
  • Tipo: Print
  • Direitos: © Fundação Iberê Camargo
  • Meio: Etching and aquatint
  • Técnica: Água-forte e água-tinta
  • Tombo: G079-1
  • Foto: © Fábio Del Re_VivaFoto
  • Coleção: Maria Coussirat Camargo, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre

Recomendado

Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil