Loading

"Em 1940 recomecei a pintar. À noite, transformava a nossa pequena sala em ateliê, Maria, essa companheira insuperável, sempre paciente, era o meu modelo. Meu interesse, minha paixão pela pintura foi crescendo. [...] Costumava mostrar os meus desenhos ao Rasgado, que me fazia críticas judiciosas e me falava de arte. Em certo momento, tive boas indicações de Fahrion, professor já bastante conhecido e de bom renome, como artista.
[...]
Do ponto de vista de um pintor, nessa época Porto Alegre era uma cidade provinciana, conservadora. O modernismo não tinha ainda influído nas artes plásticas do Rio Grande do Sul. O moderno era mal interpretado pelos artistas e inteiramente desconhecido do público. [...]"
CAMARGO, Iberê; MASSI, Augusto (org.). Gaveta dos guardados: Iberê Camargo. São Paulo: Cosac Naify, 2009. p. 125-126.

Details

  • Title: Untitled
  • Creator: Iberê Camargo
  • Date Created: 1941
  • Physical Dimensions: 63 x 48,2 cm
  • Rights: © Fundação Iberê Camargo
  • Medium: Charcoal and pastel on paper
  • Credit: © Fábio Del Re_VivaFoto
  • Collection: Acervo Fundação Iberê
  • Accession number: D0019

Get the app

Explore museums and play with Art Transfer, Pocket Galleries, Art Selfie, and more

Recommended

Google apps