A carregar

O virginal é um instrumento da família do cravo que difere deste pela sua morfologia exterior, normalmente de caixa rectangular. Foi um instrumento que gozou de especial estima em Inglaterra, sobretudo no final do século XVI e no século XVII.

O virginal do Museu integrou a coleção reunida por Alfredo Keil. Possui no interior da tampa uma pintura representando cenas galantes, de caça e campestres, vendo-se no horizonte a cidade de Antuérpia.

Tendo por base a data inscrita no instrumento, terá sido construído por Joannes Ruckers (1578-1642), que assinava com as variantes: Ioannes, Hans ou Jan.

Joannes é um dos membros de uma importante família de luthiers belgas de cravos, virginais e espinetas que, ao longo de três gerações, durante os séculos XVI e XVII, produziram instrumentos de elevada qualidade e foram responsáveis por grandes desenvolvimentos técnicos.

Mostrar menosLer mais
  • Título: Virginal
  • Criador: Joannes Ruckers
  • Data de Criação: 1620
  • Localização da Criação: Antuérpia, Flandres, Bélgica
  • Dimensões físicas: A. 27.8 cm x C. 187 cm x L. 57.3 cm
  • Tipo: Instrumento Musical
  • Colaborador: Direção-Geral do Património Cultural / Arquivo de Documentação Fotográfica (DGPC/ADF)
  • Direitos: Museu Nacional da Música, Lisboa
  • Material: Pinheiro manso, carvalho, pintura a óleo e têmpera sobre madeira, papel pintado, marfim, chumbo

Recomendado

Página Inicial
Explorar
Próximo
Perfil