Museu Casa Estúdio Diego Rivera e Frida Kahlo

Museo Casa Estudio Diego Rivera y Frida Kahlo

Saiba mais sobre a construção desta propriedade, encomendada por Rivera do arquiteto Juan O'Gorman.

A arquitetura de Juan O'Gorman
O "Museo Casa Estudio Diego Rivera y Frida Kahlo" (Museu Casa Estúdio Diego Rivera e Frida Kahlo) é composto por três casas estúdio, um laboratório fotográfico e uma garagem. A primeira casa foi construída por Juan O'Gorman entre 1929 e 1931, e esse trabalho foi um divisor de águas na arquitetura mexicana do século XX. Essas casas exemplificam o funcionalismo do arquiteto Le Corbusier, incorporando o princípio do "custo mínimo por esforço mínimo" que resume o trabalho dele, agora considerado clássico.

As construções incorporam elementos funcionalistas que, em vários casos, foram adaptados à paisagem mexicana. Exemplos disso são os pilotis (colunas estreitas que sustentam a estrutura do primeiro andar) e o uso de concreto, painéis de argila cozida, instalações elétricas, drenagem exposta, pisos abertos no estilo dos vestíbulos e uma escada em espiral – o componente central que se destaca do restante.

Um elemento recorrente nesse espaço é a cerca de perímetro feita de cacto orgânico, que proporciona uma integração visual da área como um todo, de dentro para fora. Trata-se de um aspecto fundamental que demonstra a importância dada por O'Gorman à arquitetura paisagística.

Devido às visões políticas e sociais e à estética funcionalista do arquiteto, Diego Rivera o contratou para construir a casa e o estúdio, concluídos em 1932. Ele também queria construir uma pequena oficina fotográfica.

De acordo com o estilo escolhido para a construção da primeira casa estúdio, os primeiros andares são completamente abertos, e os demais são sustentados por pilotis. A propriedade inclui acesso pelas ruas Diego Rivera (chamada de Palma na época) e Altavista, bem como a cerca do cacto que delimita o terreno.

É possível notar a influência de Le Corbusier na construção que abriga o estúdio, devido à semelhança dela com a casa estúdio pertencente ao pintor Amedeé Ozenfant, construída em Paris em 1922. Ambas as estruturas possuem um telhado em forma de dentes de serra e uma escada em espiral externa com corrimãos de concreto. No interior, o espaço de trabalho ou o estúdio do pintor é o destaque, devido às dimensões e ao pé-direito duplo.

A área que foi habitada, conhecida hoje como "Casa Frida", foi criada para ser uma casa, com banheiro, cozinha, sala de jantar e quarto, além de um estúdio no segundo andar para Frida Kahlo. As proporções dos espaços são menores em escala, já que o funcionalismo defendia a construção de casas muito pequenas.

Nos telhados das duas construções existem terraços que podem ser usados como mirantes e que ligam os dois espaços a uma ponte. De lá, é possível ver a área de San Ángel, com suas construções coloniais e neocoloniais que se chocaram completamente com essas duas novas casas, sinalizando uma modernização na construção.

Diego Rivera e Frida Kahlo retornaram da temporada nos EUA em 1934 e só viveram nas casas como casal por um curto período, porque Frida deixou Diego e se mudou para a "Casa Azul" em Coyoacán, onde passou sua infância e juventude. Mesmo quando se reconciliaram posteriormente, eles mantiveram casas separadas e não moraram juntos outra vez.

Esse é o lugar onde Diego morreu, em 1957. O velório foi realizado no estúdio antes do corpo ser transportado para o Palacio de Bellas Artes para o funeral.

História recente
Em 1986, o prédio foi entregue ao Instituto Nacional de Belas Artes, e o Museu Casa Estúdio Diego Rivera foi inaugurado no estúdio do pintor. Enquanto isso, a "Casa Frida" foi entregue ao Centro Nacional de Pesquisa, Documentação e Informação de Artes Visuais (CENIDIAP).

O local mudou bastante ao longo do tempo e, em 1997, foi tomada a decisão de restaurá-lo ao estado original em que se encontrava em 1932, incorporando a "Casa Frida" ao museu e mudando o nome para Museu Casa Estúdio Diego Rivera e Frida Kahlo.

Um segundo estágio de transformação ocorreu em 2012, quando a propriedade vizinha, a casa de O'Gorman de 1929, foi adquirida.

Ela foi anexada ao local do museu após um exaustivo projeto de restauração, em que elementos originais da casa foram restaurados. Eles incluíram o esboço ou sinopia do mural "Between Philosophy and Science There Is a Significant Difference" (Existe uma Diferença Significativa entre Filosofia e Ciência), pintado pelo próprio Juan O'Gorman no que era a sala de jantar, bem como a reconstrução da escada em espiral.

O projeto funcionalista da casa estúdio de Juan O'Gorman foi, portanto, restaurado ao seu estado original completo, permitindo aos visitantes ver o espaço simbólico que reuniu três figuras mexicanas históricas.

Estúdio de Diego Rivera
A presença de Diego Rivera nesse espaço oferece um vislumbre da paixão que ele sentia por pintar e colecionar itens. Diego fez desse local sua casa. Cercado de "cartonería popular" ou esculturas de papel machê mexicanas dispostas harmoniosamente ao lado de telas, papéis, pigmentos, mesa de desenho e pincéis, o local oferece aos visitantes uma percepção do espaço privado desse importante artista.

Os "Judases" (bonecos mexicanos de papel machê), os brinquedos populares e a coleção de objetos pré-hispânicos de Diego ocupavam seus respectivos lugares, enquanto as incontáveis horas de trabalho do artista somavam-se aos mitos e controvérsias em torno de sua prolífica produção artística. No estúdio, ele foi acompanhado pelas musas que inspiraram os muitos retratos que produziu, enquanto também trabalhava em murais. O amor de Diego pela arte pode ser sentido no trabalho que ele realizou e no ambiente em que viveu. Ele valorizava, desenhava, escrevia e pintava a própria vida, com uma perspectiva cotidiana que exaltava os valores mexicanos.

Créditos: todas as mídias
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes. Portanto, ela pode não representar as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Traduzir com o Google
Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil