25 de fev de 2017 - 30 de set de 2017

NÃO ESTÁ CLARO ATÉ QUE A NOITE CAIA

Museu Oscar Niemeyer

Museu Oscar Niemeyer

Respeitada por um trabalho fotográfico singular, reconhecido nacionalmente, nessa exposição Juliana Stein junta fotografias – poucas – com um considerável conjunto de textos e palavras afixados como cartazes, além de alguns objetos. Uma articulação sui-generis, um tanto enigmática, como convém aos trabalhos artísticos mais potentes, e que na prática demonstra uma compreensão alargada da fotografia, posto que todas as frases, palavras ou desenhos têm, direta ou indiretamente, relação com a fotografia e com o ato de ver. Mas na medida em que se comportam como estruturas abertas, convites à reflexão, as imagens, palavras e textos selecionados são eminentemente poéticos, e a exposição, embora possa ser qualificada como de fotografia, é, acima de tudo, de poesia visual.
nós, 2017
A perspectiva do espaço da leitura, do uso das palavras e suas relações com a imagem é a ideia central neste trabalho. Não se trata aqui de comunicar o que está cifrado dentro de uma imagem ou dentro de uma lógica de realidade, da interpretação de um sentido oculto. A prática da fotografia é vista pela artista como uma prática de leitura que se refere a uma escrita que não se mostra toda, mas como o efeito da posição que ocupamos em relação ao que dizemos.
A fotografia tem este caráter de traço, de ter estado na frente do objeto e, apesar disto, de funcionar dentro de um circuito enquanto algo lhe falta. A imagem fotográfica é o registro de algo, mas do quê? Tomando um lugar em relação a esta nebulosa verdade de que algo esteve ali da fotografia, recorro ao que ali está disposto como estatuto de letra, traço unário da escrita e que aparece como um saber que não se sabe. por Juliana Stein
Não está claro até que a noite caia é uma tentativa de articular espaços da fotografia em torno do sentido opaco das coisas que escapam e que nos inscrevem mais do que podemos escrever sobre elas. Temendo e desejando estar, eu mesma, numa posição não tão visível, ocupo-me aqui justamente destas coisas que só se entregam, só se esclarecem quando olhamos meio de lado. por Juliana Stein
Artes visuais
Créditos: história

não está claro até que a noite caia

Curadoria: Agnaldo Farias

Room 3

Créditos: todas as mídias
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes. Portanto, ela pode não representar as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Traduzir com o Google
Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil