9 de mai de 2015 - 22 de nov de 2015

É Tanta Coisa que Não Cabe Aqui

Brazil - Biennale Arte 2015

Pavilhão Brasileiro - 56a Exposição de Arte - La Biennale di Venezia

A escolha dos artistas do pavilhão brasileiro da Bienal de Veneza de 2015 teve como principal critério a relevância de suas poéticas na cena contemporânea e, ao mesmo tempo, o pertencimento a uma história, não só da arte, mas da conflituosa sociabilidade brasileira. Segundo os curadores, “o enfrentamento da ditadura no final da década de 1960 obrigou alguns artistas a um tipo de engajamento no qual estratégias conceituais vinham aliadas à precariedade material e à fragilidade corporal. O título da mostra, “É tanta coisa que não cabe aqui” foi inspirado pelos cartazes das manifestações que tomaram as principais capitais brasileiras em junho de 2013. O contato direto com a rua é também comum aos três artistas.
Antonio Manuel
1947, Avelãs de Caminha, Portugal. Vive e trabalha no Rio de Janeiro
Berna Reale
1965, Belém, Brazil. Vive e trabalha em Belém
André Komatsu 
1978, São Paulo, Brazil. Vive e trabalha em São Paulo
Créditos: história

Comissário: Luis Terepins
Curador: Luiz Camillo Osorio
Curador Assistente: Cauê Alves
Coordenação geral: Emilio Kalil
Coordenação de montagem: Martin Weigert
Administração: Empório Empreendimentos Artísticos e Culturais
Gerenciamento: Robson Bento Outeiro
Design: Carla Marins, Mariana Boghossian
Produção Gráfica: Ligia Pedra

Agradecimentos: Ministério das Relações Exteriores, Embaixada do Brasil em Roma, Ministério da Cultura, Funarte, Francisco Bosco, Marko Antonio Nakata, Mirian Lewin, Reinaldo da Silva Verissimo, Xico Chaves, Andréa Luiza Paes, Osvaldo Alves, Estela Alves, Rita Marinho

Créditos: todas as mídias
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes. Portanto, ela pode não representar as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Traduzir com o Google
Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil