Athos Bulcão: obras ao redor do mundo

Fundação Athos Bulcão

Nesta exposição, conheça alguns dos trabalhos realizados por Athos em cidades da Europa, América Latina, África e Ásia, em parceria com os arquitetos Oscar Niemeyer e Elvin Mackay Dubugras.

Vida
Nascido na cidade do Rio de Janeiro, Athos Bulcão (1918-2008) explorou diversas técnicas, sendo um artista múltiplo. Durante os 70 anos de sua carreira, ele criou pinturas, desenhos, gravuras, esculturas e sua monumental obra de integração entre arte e arquitetura. Um dos artistas brasileiros mais conhecidos do século XX, Athos encontrou na azulejaria sua expressão artística mais significativa. Grande parte de sua obra está em Brasília, mas o artista também integrou projetos em diversas cidades brasileiras e no exterior.
Painel em azulejos da Editora Mondadori, Milão, Itália
Em 1971 e 1972, no período da ditadura militar no Brasil, Athos Bulcão passou temporadas em Paris, a convite de Oscar Niemeyer, para realizar colaborações em vários projetos desenvolvidos na Europa e na África. É possível destacar a sede da Editora Mondadori, em Milão e a Universidade de Constantine, em Argel.
Painel em azulejos da Residência Mondadori, Saint-Jean-Cap-Ferrat, France
A residência Nara Mondadori foi projetada por Oscar Niemeyer em 1971. Está localizada em Saint-Jean- Cap-Ferrat, França. A residência possui duas variações do mesmo padrão de azulejos, uma em amarelo e branco e outra em azul ultramarino e branco.
Painel em azulejos da Embaixada do Brasil em Praia, Cabo Verde
Um dos traços mais marcantes do belo edifício da embaixada, projetado pelo arquiteto Elvin Dubugras, é o painel em azulejos de Athos Bulcão que cobre sua fachada. Dubugras, que realizou projetos em Brasília com obras de Athos integradas a sua arquitetura, trabalhou intensamente para o Ministério das Relações Exteriores, sendo o responsável por diversos trabalhos para embaixadas brasileiras na década de 1980. Com essa parceria, Athos teve a oportunidade de divulgar sua arte em países da África e Ásia.
Piso em mármore e granito da Embaixada do Brasil em Nova Délhi, Índia
Piso localizado no hall de entrada da embaixada. Arte integrada ao edifício projetado pelo arquiteto Elvin Dubugras. Dubugras, que realizou projetos em Brasília com obras de Athos integradas a sua arquitetura, trabalhou intensamente para o Ministério das Relações Exteriores, sendo o responsável por diversos trabalhos para embaixadas brasileiras na década de 1980. Com essa parceria, Athos teve a oportunidade de divulgar sua arte em países da África e Ásia.
Embaixada do Brasil em Buenos Aires, Argentina
Duas obras de Athos Bulcão integram o mesmo ambiente do edifício da embaixada do Brasil em Buenos Aires. Em uma pequena área externa, o painel em azulejos apresenta peças com o mesmo desenho, posicionadas aleatoriamente, mas que alternam círculos verdes, amarelos e azuis celestes. As cores representam as bandeiras do Brasil e da Argentina. O relevo em granito dialoga com as formas criadas pelos arquitetos para o edifício da chancelaria e com o material do piso, também em granito. Arte integrada ao edifício projetado pelos arquitetos Olavo Redig de Campos, Oswaldo Carvalho e Luiz Henrique Pessina.
Créditos: todas as mídias
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes. Portanto, ela pode não representar as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Traduzir com o Google
Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil