O Rio de Leandro Joaquim

Museu Histórico Nacional

As pinturas atribuídas a Leandro Joaquim retratam o Rio de Janeiro setecentista.  Dos oito painéis elípticos que foram encomendados pelo Vice-Rei D. Luís de Vasconcelos e Sousa, dois desapareceram e os seis restantes pertencem à coleção do Museu Histórico Nacional.  São documentos históricos que permitem a visualização das paisagens locais integradas às atividades de seus habitantes.  

Modificação urbanística
D. Luís de Vasconcelos, vice-rei do Brasil de 1778 a 1790, realizou obras urbanísticas importantes, como o aterro da Lagoa do Boqueirão para dar lugar ao Passeio Público e a reforma do antigo Largo do Paço, que incluiu a instalação do chafariz da pirâmide, projeto de Mestre Valentim da Fonseca e Silva.

Os Arcos da Lapa, antigo Aqueduto da Carioca, continuam a integrar a paisagem da cidade.

Esquadra na Guanabara
Na baía do Rio de Janeiro eram admitidos apenas os navios dos países amigos de Portugal. É possível que a grande esquadra de batalha aqui representada estivesse em viagem para o Índico.

Romaria no mar
O Rio de Janeiro teve, desde sua fundação, uma função marítima. Até sua religiosidade expressava-se no mar, em eventos como a romaria de barcos que desfila diante do Hospital dos Lázaros, em São Cristóvão.

Economia pesqueira
A geografia privilegiada tornou o Rio de Janeiro a entrada da Colônia por excelência, trancada por poderosas fortificações. A pesca da baleia era uma atividade bastante desenvolvida naquela época.

Igreja à beira-mar
A Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro, mais conhecida como Igreja da Glória, é um monumento da arquitetura barroca. Localizava-se em frente à Baía de Guanabara.

A igreja ainda existe, mas nos dias de hoje foi afastada do mar pelo Aterro do Flamengo.

Apresentação militar
À esquerda, diante da fachada principal do antigo Palácio dos Vice-Reis, posteriormente Paço Imperial, o Regimento de Bragança; em frente à fachada lateral, sob bandeira vermelha, o Regimento Novo do Rio. Ao fundo, defronte ao Convento do Carmo, da antiga Sé e da Ordem 3ª do Carmo, alinha-se o Regimento do Moura. À direita, diante do Arco do Teles, o Segundo Regimento de Milícias de Santa Rita. Em primeiro plano, o chafariz do Mestre Valentim, e de costas para o mar, o Regimento de Artilharia do Rio e a guarda do Vice-Rei.

O chafariz do Mestre Valentim e o Paço Imperial ainda se destacam no centro do Rio de Janeiro.

Créditos: história

Presidente da República
Michel Temer

Ministro da Cultura
Roberto Freire

Presidente do Instituto Brasileiro de Museus
Marcelo Mattos Araújo

Diretor do Museu Histórico Nacional
Paulo Knauss de Mendonça

Coordenador Administrativo
Américo David Aurélio

Coordenadora Técnica
Vania Drummond Bonelli

Agradecimentos
José Caldas

MHN - 2017

Créditos: todas as mídias
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes. Portanto, ela pode não representar as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Traduzir com o Google
Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil