Por Ziraldo

Rio de Janeiro
O amor de Ziraldo pelo Rio é sublime. Esse mineiro, natural de Caratinga, também apaixonado por sua cidade natal, definiu o Rio de Janeiro como seu lar, sua eterna fonte de inspiração. "A cidade mais bonita do mundo." Ziraldo é só amor com a cidade maravilhosa, o mais puro fascínio, retratando aquilo que é difícil de desenhar ou representar mas que são verdades universais e incontestáveis da cultura carioca. A beleza natural, os contrastes urbanos, a alegria e o abraço da população. E falando em abraço, nada melhor do que começar a exposição com o maior símbolo do acolhimento do Rio de Janeiro, o nosso Cristo Redentor.

Símbolo universal, o Cristo Redentor é uma estátua localizada na cidade do Rio de Janeiro, no topo do morro do Corcovado, a 709 metros acima do nível do mar.

A estátua do Cristo Redentor é um Patrimônio da Humanidade e foi eleita em 2007 uma das novas sete maravilhas do mundo.

Clic. Uma das atividades mais comuns no Cristo Redentor é tirar fotos. Algumas pessoas usam a paisagem incrível da cidade como fundo, outras fazem a moderna "selfie" com o cristo de companhia. Um privilégio!

O Cristo é outro privilegiado. Ele vê de cima uma cidade deslumbrante.

Amor
Não só de Cristo Redentor. O Rio de Janeiro conta com impressionantes símbolos e pontos turísticos conhecidos no mundo inteiro. Essa série criada por Ziraldo destaca alguns desses principais cartões postais da cidade. 

O Morro Dois Irmãos, por exemplo. Um símbolo carioca, que pode ser visto também da Lagoa Rodrigo de Freitas, como a imagem ilustra. Juntos com o famoso pôr do sol nas montanhas formam um perfeito fim de tarde.

Ou o Pão de Açúcar, referência turística internacional para a cidade do Rio. Do famoso passeio de teleférico interligando a Praia Vermelha e o Morro da Urca ao morro mais alto do complexo, o tal.

A Rocinha, segundo o IBGE, a maior favela do Brasil. Símbolo da desigualdade, dos problemas sociais, mas também da alegria, da cultura popular, da mistura carioca.

O maior bloco de pedra a beira mar do planeta, a Pedra da Gávea. E não só isso, um dos mirantes mais visitados no Rio de Janeiro, acessível por trilha e com uma vista majestosa da cidade.

E a famosa Igreja de Nossa Senhora da Penha, erguida no alto de uma pedra e famosa pelos 382 degraus, onde muitos fiéis pagam promessas subindo a pé ou de joelhos.

Ícones
As ilustrações a seguir foram reunidas após uma busca muito apurada no enorme acervo de Ziraldo. Das mais variadas obras de diferentes origens, publicações e essências. Todas remontam aos ícones do Rio de Janeiro, as imagens populares que tornaram a cidade conhecida. O futebol, o samba, o carnaval. As praias, as mulheres, os calçadões. As músicas, as favelas, as diferenças. A diversidade. Assim se construiu o Rio, de verdades e mitos, mas de ícones conhecidos e retratados por também outros inúmeros artistas e de forma brilhante por Ziraldo.

As maravilhas da cidade, a reunião de vários ícones e símbolos do Rio de Janeiro.

Tão apaixonado pelo Rio que não encontra mais lugar para expressar o seu amor e seu pertencimento pela cidade maravilhosa.

A cidade de faces.

O convite sedutor e luxuoso às comunidades da cidade do Rio.

O fascínio pela praia carioca representado na pergunta do visitante a ele mesmo. "Tôda vez que eu passo por aqui, eu me pergunto, George: o que é que o homem foi fazer na Lua?"

De todas as idades, de todos os estilos, mas sobretudo de todas as cores. A ilustração representa a diversidades da beleza feminina nas praias do Rio de Janeiro. A comparação com as diversas cores de um arco íris.

O eventual encontro com as modelos do Rio de Janeiro. Não nas passarelas ou desfiles, mas nas praias. "Alô redação.. Acho que pra bundas não vai dar! Só tem modelos no posto 9. Atriz, não tem nenhuma".

A atração pelo futebol. Em qualquer lugar.

Gyselle e Jorjão caminhando no calçadão da praia. Típico passeio carioca.

Novamente, as diversas cores nas praias do Rio de Janeiro. A beleza, o amor, as diferenças do nosso país.

Aonde as grávidas caminham e se divertem nos calçadões das praias.

As fantasias, as formas, os objetos, tudo se misture e se colore nesse evento especial! O mais incrível e alegre carnaval do mundo!

O carnaval ilustrado para um painel no Metrô de Ipanema.

Os gatos, personagens de alguns cartazes ilustrados por Ziraldo para o Carnaval do Rio de Janeiro.

Matterhorn e Pão de Açúcar. Dois ícones, um brasileiro e outro suíço. Uma homenagem a Suíça.

Calçada musical de Vila Isabel. Lar de muitos compositores e famoso por sua vida boêmia.

Cariocas
Ziraldo foi convidado a ilustrar cartazes de filmes, peças teatrais, blocos de carnaval, eventos literários, congressos e outros. Sua criatividade e sua personalidade são evidentes nos trabalhos a seguir, sempre presente em eventos cariocas de diversos tipos e grandezas. 

O canto do galo, o canto que o mundo inteiro conhece. Representado no premiado cartaz do I Festival Internacional Da Canção Popular do Rio.

Devorador livros ou faminto por conhecimento? A fome por leitura sempre foi uma marco de Ziraldo, autor desse cartaz, sempre presente nas bienais do Livro e muitas vezes homenageado por lá.

Símbolo do carnaval, o gato é representado no Cartaz do Carnaval do Rio, em 1967.

Autor de muitos cartazes para o cinema, Ziraldo produziu para o filme "Rio, Verão e Amor" um cartaz em 1966 que virou símbolo da cidade e que continua sendo lembrado até hoje.

"As Cariocas" é uma comédia dramática baseada nas histórias de Stanislau Ponte Preta. Seu cartaz também foi produzido por Ziraldo e faz alusão a beleza do corpo da mulher e o famoso Pão de Açúcar.

Com o tema "Páginas da vida de um maluco genial" Ziraldo foi homenageado pela escola de samba Tradição no carnaval do Rio de Janeiro em 2012. Este é o logo produzido por ele para a ocasião.

A jornada mundial da juventude é um evento religioso que reúne milhões de católicos de todo o mundo, sobretudo jovens. O cartaz do evento em 2013 no Rio foi criado por Ziraldo.

Ziraldo também fez essa arte ilustrando um momento especial, a primeira visita do Papa Francisco ao Brasil. Durante a mesma Jornada Mundial da Juventude em 2013.

Cartaz para o III Festival Internacional de Flautistas. E a criatividade de Ziraldo se destaca novamente, contrastando a origem clássica e formal do instrumento com a praia e a informalidade do chinelo, uma adaptação ao Rio.

Cartaz para a comemoração dos 35 anos do Clube do Samba.

Arte para o Bloco Corre Atrás, no carnaval de 2012 no Rio de Janeiro.

Comemoração de 100 anos de Jamelão, no bloco do Salsa. Mais uma vez carnaval, mais uma vez arte e lá está o Ziraldo novamente.

Ficou tudo marrom, inclusive o Cristo Redentor. Cartaz para o Clube do Samba feito por Ziraldo.

A arte do Samba do Retiro, foi feito por Ziraldo, que se inspirou no carnaval para criar uma imagem que homenageia artistas que proporcionaram alegria e diversão em festas de momo do passado.

Cartaz para a Funart, Rio Rua, feito por Ziraldo.

Primeira semana de debates sobre o Rio de Janeiro, cartaz com autoria de Ziraldo.

Feira da Providência!
A Feira da Providência é um evento anual realizado no Rio de Janeiro que proporciona através da culinária, do artesanato e das tradições uma viagem cultural por todos estados brasileiros e diversos países. E desde a primeira edição, em 1961, os cartazes foram produzidos por Ziraldo que está no livro dos recordes mundiais como o artista que assinou a maior quantidade de cartazes de um mesmo evento. 

Primeiro cartaz da Feira da Providência, em 1961.

E foi neste cartaz, da segunda Feira da Providência em 1962 que apareceu pela primeira vez o personagem Bocão, desde então símbolo do evento.

E o bocão continuou presente em todo tipo de personagem. Este é o cartaz para a Feira da Providência em 1970.

Bocão em 1971 com paz e amor.

O Bocão em movimento. E lá se foram 21 anos de Feira!

E até o Papai Noel! Vigésima quarta Feira da Providência!

Vigésima nona! Semear bem para colher melhor, cartaz de 1989.

E a última antes do início dessa exposição. Criada em homenagem aos 450 anos do Rio. A quinquagésima quinta em 2015. UAU!

Fim
O Rio é sinônimo de vivacidade, diversidade, felicidade. A cidade dos cantos e encantos, que representa a riqueza do nosso país, do nosso povo. Uma cidade por muitos desejada, sonhada, desenhada. E Ziraldo com perfeição conseguiu descrevê-la, não só, como conseguiu identificá-la. E de forma deslumbrante esse contador de histórias que partilha, recorda e perdura, com ajuda do Google, continuará unindo o passado e o futuro, criando enredos vivos e cada vez mais universais. Viva o Rio! Viva o Ziraldo!

Obrigado!

Créditos: história

Instituto Ziraldo, 2016.

Créditos: todas as mídias
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes. Portanto, ela pode não representar as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Traduzir com o Google
Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil