A misteriosa linguagem dos Leques

Museu da Moda Brasileira

Os usos e costumes dos acessórios femininos

Acredita-se que o leque teve origem na China do século VII,apesar de retratado desde a antiguidade, em pinturas murais do Egito, Assíria e Pérsia. Foi difundido no Japão, onde os europeus descobrem a novidade, trazendo para a Europa em fins do século XV.

Leque em papel com duas faces
Origem: China
Materiais: Marfim, seda, metal, pintura, entalhe, montagem, colagem
Pintado com cenas palacianas chinesas, com figuras humanas com cabeças em marfim. Dezesseis varetas em marfim recortadas e vazadas. Varetas mestras entalhadas com motivos florais e paisagem oriental. Alça em metal dourado. Borlas em fios de seda em tons de roxo.

O leque, instrumento utilitário de fazer vento, utilizado como adereço, teve sua linguagem estabelecida definitivamente nas cortes francesas do século XVIII, principalmente no governo dos reis Luís XIV e Luís XV.

Leque em papel
Origem: Paris, França
Materiais: Marfim, papel, impressão, gravura, entalhe, colagem, montagem
Leque de propaganda, com folha de papel impresso. No centro uma cena pastoril do século XVIII e medalhões com cabeças femininas e guirlanda de flores. Na parte de trás, em laranja, guirlandas, laços e instrumentos musicais. Bordado com lantejoulas douradas. Dezessete varetas em marfim, incluindo varetas mestras. Alça de metal dourada. Varetas mestras gravadas com flores. Botões em marfim.

Leque de bolsa em tule
Origem: Alemanha
Materiais: Seda, prata, metal, fundição, pintura, bordado, Renda, montagem
Leque de bolsa em seda com tela em tule pintada a mão com motivos florais (flores em azul e rosa). Bordada com pequenas lantejoulas em prateado. Borda contornada por renda. Doze varetas em prata, decoradas com folhas. Alça e botões em prata.

O leque com seus diversos formatos e materiais luxuosos, tornou-se complemento indispensável no vestuário da sociedade durante o século XIX,sendo considerado forte símbolo de luxo e elegância.

Leque em seda pintado à mão
Materiais: Seda, osso, metal, bisotado, pintura, douração, montagem, colagem
Leque em seda, pintado à mão. Margens decoradas com flores e bordadas com pequenas lantejoulas em metal dourado. No centro, cena do interior de uma casa holandesa, com figura feminina sentada num banco, tendo ao lado uma cesta com lã e novelo no chão; à sua frente um jovem vestido com trajes do século XVIII que segura numa das mãos, atrás das costas, um ramo de flores. Dezoito varetas, incluindo as mestras, em osso recortado e gravado com ouro e prata em motivos florais. Alça e botão em metal.

No Brasil, a utilização dos leques foi mais difundida no século XIX com a vinda da Família Real Portuguesa. D. João VI foi também responsável pela introdução do costume dos leques comemorativos, nos quais eram retratados momentos importantes de nossa história.

Leque de papel pintado à mão
Autor: S. Grand
Materiais: Madeira, papel, montagem, pintura, colagem
Leque de papel pintado à mão, com as bandeiras da França e da Inglaterra, canhão, e figura feminina, ao fundo paisagem campestre. Treze varetas em madeira escura, duas varetas mestras lisas. Alças e botões em metal.

Leque Comemorativo da Independência do Brasil
Origem: Brasil
Materiais: Papel, madrepérola (naca, abalone), pintura, recorte.
Leque comemorativo da Independência do Brasil com vinte e uma varetas com madrepérola decorada com incrustações em prata e pintura e detalhes com douramento. Na face principal, ao centro, retrato de D. Pedro I encimado pela coroa imperial. Decoração com vasos e flores em azul e verde. No verso, ao centro, pavão sobre árvore em cores fortes. Ao redor, decoração com guirlandas pintadas em vermelho e amarelo. Na vareta mestra, uma ave semelhante a um flamingo. Eixo terminado por uma alça de ferro, por onde passa a borla de contas amarelas e fios amarelos.

Em seu período áureo, foi utilizado por homens e mulheres, como instrumento de comunicação entre os casais, por meio deste as mensagens eram enviadas discretamente de acordo com o posicionamento do leque em relação ao corpo.

Leque tipo baralho
Origem: Itália
Materiais: Madeira, metal, montagem, pintura, colagem, cetim
Leque tipo baralho, com dezessete varetas em madeira, arredondadas nas pontas e presas por fita de cetim. No centro, pintado à mão, predominando os tons de azul, da Praça de São Pedro no Vaticano. Varetas mestras lisas e levemente abauladas. Alça e botão em metal.

Leque em tecido preto
Materiais: Plástico, tela/tecido, montagem, colagem, pintura
Leque com dezessete varetas incluindo a guarda, em preto. Corpo em tecido preto com decoração floral no centro, e nas extremidades direita e esquerda com flores e galhos de folhas: em vermelho, rosa, azul, branco, amarelo, roxo e verde. Varetas pintadas com arabescos em dourado. Haste de plástico com pino, da mesma cor do leque.

Leque tipo baralho em sândalo
Materiais: Madeira, sândalo, seda, Recorte, entalhe, montagem
Leque tipo baralho em sândalo, com quatorze varetas recortadas formando rosáceas, ligadas por fita de seda bege. Duas varetas mestras lisas. Borda recortada em voluta. Alça e botões em metal prateado.

Os leques mais antigos eram feitos de materiais nobres como penas, pedras preciosas, folhas ou pergaminho e posteriormente em tecido, renda, seda, sendo as bases pintadas, bordadas com lantejoulas ou fios dourados ou prateados.

Leque em tartaruga escura
Materiais: Tartaruga, pena, algodão, entalhe, montagem, colagem, cetim
Leque com dezenove varetas em tartaruga escura, unidas por fita de cetim marrom. Cada vareta é revestida na frente por penas de colibri cintilantes nas cores: verde, cobre, azul e violeta. Alça e botão em tartaruga escura.

Leque em penas brancas e marrons
Materiais: Pena, fibra vegetal, montagem, colagem
Leque com sete varetas. Em pena de pássaros, brancas e em marrom (diversos tons). Suporte de fibra vegetal (patchouli), unidos por fita verde. Haste de arame encapado com linha marrom. Pertenceu a Henriqueta Brieba.

Leque de penas e plumas brancas, azuis e vermelhas
Origem: Amazônia, Brasil
Materiais: Pena, pluma, seda, montagem, colagem
Leque de penas e plumas brancas com detalhes de penas azuis e vermelhas. Sete varetas em raiz de patchouli prensadas e ligadas por fitas de seda azul. Alça em metal coberta por fio vermelho escuro. Borla em veludo azul e fios de seda rosa.

No século XVIII e XIX, os leques ainda podiam diferenciar-se sendo de luto, feitos primeiramente de penas negras de avestruz com cabos de casco de tartaruga e posteriormente de renda ou seda pretas e adornos escuros.

Leque de plumas negras de avestruz
Materiais: Tartaruga, pluma, metal, entalhe, cetim, colagem, montagem
Leque de plumas negras de avestruz. Dezessete varetas de tartaruga escura unidas por fita de cetim preta. Alça em tartaruga clara.

Leque de renda chantilly preta
Materiais: Poliéster, tartaruga, montagem, renda, colagem
Leque de renda preta chantilly com dezessete varetas em tartaruga. Alça e botões em tartaruga.

Leque em organdi preto
Materiais: Tartaruga, algodão, montagem, colagem, pintura
Leque organdi preto pintado em estilo rococó com dama sentada em mureta, recebendo buquê de flores e bilhete cupido ao centro. Guirlandas de flores arrematadas por laços complementam a composição. Dezoito varetas em tartaruga. Alça e botão em tartaruga.

Leque em renda e organdi na cor preta
Materiais: Tartaruga, algodão, Renda, colagem, bordado, pintura, montagem
Leque em renda e organdi na cor preta, ao centro, iniciais B e T, encimadas por coroa de Condessa e ladeadas por querubins. Dezoito varetas em tartaruga escura com decoração de motivos florais e harpas em dourado e prateado. Fita preta com laço para pender.

Em contraponto aos leques de luto, existiam os leques de casamento, em geral brancos ou beges, ornados com pedras ou pérolas e finalizados em ouro ou prata.

Leque em renda branca
Materiais: Marfim, seda, metal, montagem, renda, bordado, pintura, gravado
Leque em renda branca, bordado com fio metálico. No centro, medalhão com casal representando cena da corte. Dezoito varetas em marfim, vazadas e gravadas em prateado. Alça e botão em metal prateado. Borla em seda bege claro.

Leque em plumas brancas
Materiais: Pluma, tartaruga, metal, montagem, colagem
Leque confeccionado em plumas brancas. Dezoito varetas em tartaruga clara. Na vareta mestra monograma em metal cravejado de pedra brilhantes.

Leque com folha de cetim bege
Materiais: Madeira, seda, madrepérola, pintura, renda, montagem, colagem, laqueado
Leque com folha de cetim bege, pintado à mão, com decoração em flores brancas e aplicação de renda no centro e nas bordas. Dezoito varetas pintadas de branco com motivos florais em prateado. Botão de madrepérola. Alça em metal. Borla em linha de seda bege com anel em fios de algodão trançado.

Leque em folha de seda
Materiais: Seda, osso, metal, pintura, bordado, entalhe, douração, montagem
Leque em folha de seda, bordada com fita dourada e lantejoulas em metal dourado de diversas formas (círculos, folhas e flores) e tamanhos formando guirlandas. Dezoito varetas em osso entalhadas e vazadas, decoradas com motivos florais nas cores: rosa, verde, azul, prateada e dourada. Botão em metal.

Leque em organdi
Materiais: Algodão, madrepérola, bordado, douração, montagem
Leque com folha em organdi, bordado com pequenas lantejoulas douradas de variadas formas e tamanhos (circulares, em flor e ovais). Dezesseis varetas vazadas em madrepérola com desenhos, pintados de dourado. Alça e botão em metal.

Entre as curiosidades sobre a linguagem dos leques e como as damas deveriam se portar com um leque: Eu amo-o: esconder os olhos com o leque aberto. Aproxime-se: andar com o leque, conduzindo-o aberto na mão esquerda. Amo outro: girar o leque na frente do rosto com a mão esquerda. Quando nos veremos? leque aberto no colo. Não me esqueça: tocar o cabelo com o leque fechado. Adeus: abrir e fechar o leque. Sim: apoiar o leque no lado direito da face. Não: apoiar o leque no lado esquerdo da face. Preciso falar com você: tocar o leque com as pontas dos dedos.

Leque com folha em seda preta
Materiais: Seda, madeira, pintura, bordado, montagem, colagem
Leque com folha em seda preta, pintada à mão, com motivos florais: ramos bordados com fios e lantejoulas em metal verdes e douradas. No centro a figura de um chapéu e pássaro com guirlanda. Quinze varetas em madeira preta intercaladas com frisos e flores douradas e prateadas. Alça e botão em metal.

Leque em folha de papel bege
Materiais: Papel, madeira, pintura, entalhe, colagem, montagem
Leque em folha de papel bege, pintado a mão, com ramos de flores azuis e aplicação de pequenas lantejoulas em metal dourado. Dezoito varetas pintadas na cor marfim com detalhes prateados. Alça em metal.

No final do século XIX e início do XX, os leques se tornaram o veículo ideal de propaganda. O leque tinha dois lados - perfeito para exibir duas mensagens ao mesmo tempo - uma voltada para o portador e a outra, para o observador. Os leques publicitários eram usados em muitas culturas capitalistas, muitas vezes sendo inclusive lançados em série.

Leque em papel
Origem: Paris, França
Materiais: Madeira, papel, impressão, colagem, montagem
Leque de propaganda, em folha de papel branco impresso com cenas de crianças brincando, gato, figuras alegóricas e moinho. Cores predominantes: Preto, vermelho, amarelo e marrom. Nove varetas em madeira clara. Guardas cobertas pela folha do leque. Botões em metal.

Leque em papel
Autor: Benjamin Lachelin
Data: 1908
Origem: Paris, França
Materiais: Madeira, papel, impressão, recorte, colagem, montagem
Leque de propaganda, com folha bege, impresso à cores. Imagem de gatos estilizados com figura humana, patinando. Doze varetas de madeira. Varetas mestras envernizadas. Botões em metal.

Leque de bolsa em seda
Materiais: Seda, madeira, pintura, bordado, montagem, colagem
Leque de bolsa em seda, pintada à mão, tendo ao centro três holandesas vestidas de vermelho com aventais e toucas brancas. Margem decorada com flores nos tons de vermelho, verde e branco, todo bordado com lantejoulas em ouro e prata. Doze varetas em madeira esmaltadas em vermelho e gravadas em dourado. Guardas decoradas com os mesmos motivos decorativos. Alça e botão em metal.

Leque de bolsa em seda
Materiais: Seda, madeira, montagem, pintura, colagem, bordado
Leque de bolsa em seda, pintada à mão, tendo ao centro três holandesas vestidas de azul com aventais e toucas brancas. Margem decorada com flores nos tons de rosa, verde e branco, todo bordado com lantejoulas em ouro e prata. Doze varetas em madeira esmaltadas em azul marinho e gravadas em dourado. Guardas decoradas com os mesmos motivos decorativos. Alça e botão em metal.

A era dos leques, instrumentos refrescantes utilizado em operas, bailes e recepções, chega ao fim nos anos de 1930. Enquanto no passado eram usados na moda, religião, batalhas ou cerimônia, representantes da arte, cultura, geografia e história, atualmente continua sendo um sinônimo de elegância em alguns países e em ocasiões especiais.

Leque de papel com duas faces
Origem: Paris, França
Autor: M.Spieq
Materiais: Marfim, papel, montagem, impressão, gravado
Leque de papel, impresso, com duas faces: de um lado, medalhões com cenas do cotidiano, e do outro, ao centro, vaso com flores e guirlandas. Quatorze varetas em marfim, gravadas em dourado, incluindo varetas mestras. Argola e botões em metal dourado.

Leque de duas faces em papel pintado
Materiais: Madreperola, papel, pintura, incrustação, douração, montagem, esmalte
Leque de duas faces, em papel pintado com margens decoradas em volutas douradas. Uma das faces pintada com cena campestre: No centro, casal sentado abençoando casal ajoelhado, outras pessoas em volta e em segundo plano, castelo e campo. Na outra face, outra cena campestre: Em primeiro plano, moças jovens conversando, dançando e segurando guirlandas, e jovem casal à direita. Árvore oca com nicho e imagem. Em segundo plano, montanhas. Quatorze varetas de madrepérola vazadas e pintadas em dourado, incluindo as mestras, sendo algumas varetas pintadas com flores coloridas ao centro. Alça trabalhada em arabescos em metal e botão verde incrustado. Varetas mestras com medalhões para foto e decoração em esmalte.

Leque em papel em tons de sépia
Origem: Paris, França
Materiais: Madeira, papel, impressão, colagem, montagem, laqueado
Leque com folha de papel impresso, em tons de sépia. Medalhão ao centro com figura de mulher com indumentária do século XVIII. Nas laterais, guirlandas de flores e figuras de pássaros. Doze varetas em madeira, laqueadas de branco. As últimas varetas cobertas pela folha do leque servindo como varetas mestras. Botões em metal.

Carnê do baile do aniversário natalício de Arsenio de Niemeyer
Data: 3 de março de 1893
Origem: Brasil
Materiais: Papel, algodão, impressão, tinta de impressão
Carnê em forma de leque, bordas recortadas, fundo claro, com duas tarjas cinza azulado. Na frente, descrição do programa com dezesseis danças, sendo: 5 quadrilhas, 5 polkas, 5 valsas e a inscrição: "Ordre de Danse" em dourado. No centro, a data. Possui os nomes femininos escritos a lápis: E. Bello, Elizena B. Franco e Chiquita Saldanha. No verso, manuscrito: "Anniversario Natalicio de Arsenio de Niemeyer". Gancho em metal prende o lápis branco com inscrição "Carvalhaes & CO" e o cordão creme ao carnê.

"Há tantos modos de se servir de um leque que se pode distinguir, logo à primeira vista, uma princesa de uma condessa, uma marquesa de uma routuriere. Aliás, uma dama sem leque é como um nobre sem espada."

Madame de Stäel, dama da sociedade francesa

Leque de duas faces em papel pintado
Materiais: Seda, madrepérola, papel, pintura, douração, montagem, bordado
Leque de duas faces, em papel pintado. Uma das faces representa uma cena de gênero: casa, pessoas sentadas à mesa e carregando cestos com frutas, com trajes do século XVIII. Na outra face, uma casa a beira de um rio, na margem oposta um barqueiro de pé. Nas varetas mestras, em ambos os lados, motivos florais com rosas. Margens decoradas dos dois lados com dourado. Dezesseis varetas em madrepérola vazadas e pintadas em dourado. Borla de seda bege e alça em metal. Botões de madrepérola.

Leque com folha em tecido
Origem: França
Materiais: Madeira, algodão, pintura, colagem, montagem, entalhe, verniz mole
Leque com folha em tecido, pintado com cena palaciana renascentista, nas cores azul e branco: em primeiro plano, duas mulheres e um trovador; em segundo plano, castelos. Dezenove varetas de madeira envernizadas de preto, com motivos florais. Botão em metal.

Leque com folha em cetim dourado
Autor: Lea
Materiais: Seda, madeira, pintura, entalhe
Leque com folha em cetim na cor dourada. Pintado à mão. No centro, cupido e mulher entre ramos de flores e borboletas. Nos cantos, corações estilizados e ao redor pontos e linhas. Parte de trás em dourado mais claro. Dezesseis varetas onduladas e entalhadas com desenhos florais. Varetas mestras trabalhadas. Alça em metal.

Leque em cetim vermelho
Materiais: Seda, madeira, cetim, pintura, bordado, colagem, entalhe
Leque em folha de cetim vermelho, pintado à mão, com cena de tourada. As roupas dos toureiros são aplicadas sobre o cetim e bordadas com fios de metal. Dezoito varetas entalhadas em madeira escura, vazadas e pintadas em prata e dourado. Vareta da direita, recortada, com imagem de ramo de flor, em dourado. Botão em tartaruga.

Leque em seda preta
Materiais: Seda, madrepérola, marfim, pintura, bordado, entalhe
Leque de seda preta, bordada com fio de seda e pintado com ramos de flores. Dezesseis varetas em marfim, incluindo as mestras, tendo na parte de baixo, pintura paisagem com camponesa ao centro.Varetas mestras contornadas por fio escuro. Alça em metal com botões de madrepérola.

O país que mais produz leques atualmente é a China, justamente a terra onde foi criado o leque articulado.

Leque em folha de papel vermelho
Origem: China
Materiais: Papel, osso, pintura, entalhe, montagem, colagem
Leque em folha de papel vermelho, com duas faces e pintado à mão. Em primeiro plano, crianças brincando com cavalos de brinquedo. Ideogramas chineses em preto. Do outro, flores em rosa com folhagem e libélulas. Trinta varetas, incluindo as mestras, em madeira escura. Varetas mestras com aplicações em madrepérola e osso: de um lado uma flor, e do outro uma borboleta. Alça em metal torcido.

Leque em papel
Autor: Cherice Freres
Origem: Paris, França
Materiais: Madeira, papel, montagem, impressão, colagem
Leque de propaganda em folha de papel impresso, com cena campestre de colheita de cerejas. Doze varetas em madeira. Varetas mestras lisas, com botão em metal.

Leque em folha de papel bege
Materiais: Papel, madeira, impressão, colagem, montagem
Leque em folha de papel bege. Na extremidade de cada folha, cabeça de cachorro em alto relevo. Olhos e coleiras decorados com pontos de glitter. Onze varetas pintadas de amarelo com motivos florais em prateado. Botões e alça em metal.

Leque de duas faces em papel
Origem: China
Materiais: Papel, madeira, pintura, entalhe, colagem, montagem
Leque em papel com duas faces e dezesseis varetas. Uma das faces em azul e a outra em rosa escuro. Ambas com cenas palacianas da corte chinesa. Figuras humanas com aplicações em marfim, seda e retocadas com pintura. Quatorze varetas em madeira recortadas e vazadas. Varetas mestras esculpidas em relevo com motivos florais e paisagem oriental. Alça em metal, botão em madrepérola, borla com fios de seda rosa e bege.

Leque em folha de papel pintado à mão
Materiais: Papel, madeira, pintura, entalhe, montagem, colagem
Leque em folha de papel pintado à mão. No centro, grande papoula vermelha com tons de amarelo e laranja, fundo verde. Trinta e duas varetas em madeira clara, incluindo varetas mestras. A pintura se encontra no papel e varetas. Alça e botões em metal.

Leque de duas faces em papel
Origem: Paris, França
Materiais: Madeira, papel montagem, impressão, colagem
Leque de duas faces em folha de papel impresso. Em uma das faces, no centro, figura feminina, no canto direito, cachorro, motivos florais nas extremidades. Predominam os tons de verde e rosa. Na outra face, guirlandas de flores com um medalhão central em rosa. Doze varetas em madeira, sendo as mestras lisas. Botão em metal.

Créditos: história

Casa da Marquesa de Santos/ Museu da Moda Brasileira
Patricia Castro

Fundação Anita Mantuano de Artes do Rio Janeiro/
Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro André Lazaroni

Superintendência de Museus
Raphael Hallack Fabrino

Curadoria
Clara Paulino
Patricia Castro
Thais Pucu
Ingrid Fiorante

Montagem
Clara Paulino
Laura Ghelman

Créditos: todas as mídias
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes. Portanto, ela pode não representar as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Traduzir com o Google
Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil