01/09/2013

Rostos do Muro Azul

Galeria de Arte Urbana

“O muro do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa continua, continua, continua por 1 km. Em determinado ponto, um azul marinho e profundo começa a cobri-lo e os rostos surgem para nos encarar.”
2012/2013

Retrato de uma mulher com cabelo preto esticado e lábios azuis. O colarinho dos coletes faz parte das letras "N" e "A" da tag do artista "NARK". O fundo é azul, característica do projecto no qual a peça é integrado: "Rostos no Muro Azul ".

Duas faces marcadas pela vida. A face direita faz uma careta sem saber por que a faz isso e não se importa de a fazer. Está escrito em cada lado "Fez-se Puff!" . O rosto do lado esquerdo tem um olhar perdido.

Uma mulher com uma flor no seu cabelo está debaixo de uma árvore em flor, com os olhos bem abertos. No fundo o autor pintou prédios cinzentos.

Três rostos a derreter com olhos loucos à procura de algo em desespero.

Seis rostos loucamente felizes sem saber porque estão muito felizes ou loucamente felizes.

Pintado com padrão de azulejos azuis com a palavra MENTALIDADE. Na frente está um homem de cócoras com saco de papel na cabeça a fazer rabiscos no chão com um pedaço de pau. Os artistas assinam esta peça com um quadrado em azul escuro com os seus nomes (ADDFUEL + Eime).

À esquerda, duas figuras, uma mulher e um homem a olhar um para o outro. Eles estão supostamente nus dentro dos barris. Ambos têm tatuagens com a palavra "amor". Entre eles estão diversas onomatopeias. No centro está desenhado um quarto, evocando a pintura de Van Gogh "O Quarto". À direita, em frente com um fundo claro, está uma figura pintada num armário técnico.

Há uma rapariga a comer pássaros. Ela é um felino que nem se apercebe das penas que cobrem o animal, mantendo-o morto em sua boca. Seu olhar é distante, silencioso, de quem caçou mais uma presa, não mostrando qualquer tipo de perturbação enfrentando esta situação incomum.

Um mosaico azul como um monstro com olhos azuis penetrantes está a comer a palavra "Alma", com dentes pontiagudos.

Um conjunto de rostos estão a flutuar na parede azul acompanhada pela frase "Be the Beyoncé you wish to see in this world ". Estas são as mulheres poderosas, mais duras, escatológicas, atitudes raivosas. O pódio "Top Mulheres 2014", visível no lado direito, você está sempre nos primeiros três lugares.

Mulher vista por trás, cujos cabelos emaranhados como as ondas de um mar agitado. Caravela minúscula está navegar as ondas. O cabelo constrói um rosto, invocando Cabo das Tormentas, antigo nome de Cabo da Boa Esperança. Na parte de trás da mulher está a frase "Ninguém Nasce Atormentado, a Vida embaraça-se Como fios de Cabelo" (Ninguém nasce atormentado, embaraça vida como fios de cabelo). O fundo é azul, característica do projecto no qual a peça está integrada: "Rostos no Muro Azul ".

Rapaz que monta uma bicicleta voadora. O rapaz está vestido com uma camisa amarela, calças verdes e gorro de lã cinzento. Dos pedais deixa uma nuvem de amostras de cores, marcando o caminho da bicicleta voadora. No canto superior esquerdo está pintada a frase "Quero sonhar" . O fundo é azul, característica do projecto no qual a peça está integrada: "Rostos no Muro Azul ".

À nossa frente está um animal selvagem, um alienígena composto por duas outras pequenas criaturas que o habitam. No fundo, podemos encontrar uma paisagem feita de montes gelatinosos libertando pedaços que flutuam e que envolvem esta tripla entidade.

Um homem com a mão a segurar o rosto com um olhar intenso perdido e ainda curioso. Com um fundo geométrico o autor escreveu: "Longe do Olhar. Longe da Alma"..

Um ser está calmamente a fumar. Nós só vemos a sua enorme cabeça com múltiplas faces, duas de perfil e outra de frente para nós. Há também duas mãos grandes enluvadas , cujos dedos estão tocando-se, numa atitude introspectiva.

Este é um super-herói, muito galante e adornado. A figura está voar num momento de ataque, de ambas as mãos liberta toda a energia dos seus super poderes. No entanto, o super-herói olhar cego, parece surpreso e até, possivelmente, numa queda repentina.

Um retrato a cores de uma figura, com um olhar preocupado, em que a testa está dividida em três outras cabeças. A cabeça à esquerda usa um monóculo, a cabeça no centro parece triste, e a cabeça do lado direito está a olhar com curiosidade para um cérebro que flutua por cima da cabeça centro. O cérebro está ligado ao centro da cabeça por um cabo. O fundo é azul, característica do projecto no qual a peça está integrada: "Rostos no Muro Azul ".

É uma festa , cheia de cores, doces, bolos, meninas, pandas, corações, cornucópias, arabescos e espirais. Todos estes elementos são cheios de cores e estão a flutuar como algodão doce na parede azul.

O artista aproveitou as letras da sua tag (ODEITH) para desenhar no fundo a entrada principal do Hospital Psiquiátrico Júlio de Matos, onde o muro está localizado. A parede tem um fundo azul.

Na parede azul, o rosto de um homem aparece. Seus traços são sinteticamente delineados por manchas curvas. Talvez possamos sentir alguma tristeza e até mesmo um momento de choque sobre a expressão do rosto. Com os mesmos tons de cinza, a flutuar estão três pequenas bolhas em forma de naves.

Um retrato em preto e branco de uma mulher, com os lábios pintados de vermelho sangue com forma de uma baleia. A tinta vermelha está a cair dos lábios. O retrato é baseado no poster do filme "Memórias de uma Gueixa". As letras "SK", à esquerda do retrato, e "TR", à direita, pintado em tons de cinza, representam a crew que o artista pertence. Existem alguns caracteres orientais seguido das palavras "Tradition Kills". O fundo é azul, característica do projecto no qual a peça está integrada: "Rostos no Muro Azul ".

Três vistas de cor de um homem sem pele, mostrando a morfologia dos músculos da cintura até a cabeça. Uma vista lateral, à esquerda, uma vista de trás no centro e uma vista frontal à direita. O fundo é azul, característica do projecto no qual a peça está integrada: "Rostos no Muro Azul ".

Um retrato a cores de uma cabeça de um homem, dividida verticalmente ao meio, mostrando a camada de pele, a camada de músculos e do crânio, sobre picos azuis. O fundo é azul, característica do projecto no qual a peça está integrada: "Rostos no Muro Azul ".

Atrás da flor de trombeta do diabo e algumas outras plantas, esconde-se um olhar fugaz de um ser selvagem. Tudo na mesma paleta de cores, a figura é acompanhada por tag de Beu, num fundo de azulejos com o mesmo padrão geométrico.

Rosto marcado pela vida, olhos penetrantes em tons de azul. Fuma um cigarro com a cabeça coberta por um capuz. A coroa desenhada significa que o artista é muito experiente.

Esta imagem representa uma mulher desenhada como um vitral em tons de azul. Relâmpagos amarelos, atravessam o rosto desde da sua testa e lábios num vermelho profundo.

Um pensador está imaginar pássaros. Eles partem de sua cabeça, no centro da composição, desdobrando-se em camadas de diferentes espécies e ambas terminam fora da parede. Na testa da figura aparece a cabeça de outro pombo. Este é um homem, no entanto metade humana, metade pássaro.

Esta rosto é uma amálgama. Todos os seus elementos são desordenados em comparação com a configuração normal do rosto humano. Podemos encontrar um perfil masculino, um nariz, uma orelha, uma boca que grita, um olho que olha de relance para nós. No centro do rosto, algo vem como uma paisagem, provavelmente uma caverna com estalactites, estalagmites e um pequeno lago.

Um retrato a preto e branco de um homem irritado, a mostrar os dentes. O retrato mostra apenas desde o pescoço até a linha de orelhas. O fundo é azul, característica do projecto no qual a peça está integrada: "Rostos no Muro Azul ".

Créditos: história

Fotografia — 2013 José Vicente | GAU | DPC | CML

Créditos: todos os meios
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes, podendo nem sempre refletir as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Traduzir com o Google
Página Inicial
Explorar
Próximo
Perfil