1964 - 2013

Fotografia Contemporânea

Instituto Moreira Salles

Paisagem urbana e natural na fotografia contemporânea brasileira

A fotografia chegou ao Rio de Janeiro em 1840, quando a maioria das cidades brasileiras eram ainda pequenas aldeias rurais. Desde então, temos visto um salto no crescimento das megalópoles urbanas por todo o país. Algumas delas, como São Paulo, com cerca de 25.000 habitantes na época, é hoje o lar de vinte milhões de pessoas. 

[Brasília - J. Bodanzky]

E a nova capital federal, Brasília, estrategicamente situada no coração do país, foi construída apenas 60 anos atrás onde antes era apenas uma vasta planície de árvores retorcidas e arbustos.

O fotógrafo Marcel Gautherot, - cuja fotografia de arquitetura permanece para a obra de Oscar Niemeyer como as fotografias de Lucien Hervé estão para Le Corbusier -, documentou extensivamente a construção de Brasília no final da década 1950, e menos de seis anos depois, suas imagens formais, tectônicas entram em um diálogo de gerações com o então jovem fotógrafo e futuro cineasta Jorge Bodansky, que realiza uma abordagem cinemática da nova capital,..

...já na iminência de submergir sob os vinte anos de regime militar imposto aos brasileiros, em meados dos anos sessenta.

[Brasília - J. Bodanzky]

A paisagem natural e urbana, e suas transformações, têm sido um dos principais assuntos da fotografia brasileira e, por conseqüência, da coleção de fotografia do Instituto Moreira Salles, de 900.000 imagens. 

[Brasília - J. Bodanzky]

O crescimento da economia nas últimas décadas tem intensificado essas mudanças...

...requisitando artistas a procurarem novas práticas visuais para representar seus arredores.

[Brasília - J. Bodanzky]

Dentro das novas aquisições para a coleção IMS,  o trabalho de Mauro Restiffe sobre o bairro da Nova Luz no centro de São Paulo documenta mudanças urbanas recentes pelo uso intencional de filme p&b 35 mm e  de grandes impressões analógicas, quimicamente processadas...

...para interpretar o decaimento e possível renovação num ambiente extremamente dinâmico de uma das maiores cidades hoje no mundo.

[Nova Luz #3 - M. Restiffe]

[Nova Luz #6 - M. Restiffe]

[Nova Luz #8 - M. Restiffe]

Por outro lado, as colagens recentes de Caio Reisewitz,  pequenas e grandes, investigam a paisagem urbana mediada pela presença intensa da natureza...

...trabalhando na fronteira onde a paisagem (e representação) natural e construída se encontram, a mesma fronteira que seduziu Marc Ferrez desde o início de seus trabalhos nos anos 1860.

[Ubitinga - C. Reisewitz]

Desde a sua fundação em 1990,  o IMS tem sido uma instituição cultural dedicada à preservação, pesquisa e interpretação, pelo pensamento crítico, da cultura brasileira.

Mantendo sua missão, elegeu a fotografia como campo prioritário de sua atividade.

[Suiára - C. Reisewitz]

O acervo fotográfico do IMS contém uma das mais importantes coleções do século 19 no Brasil...

[Casa Canoas - C. Reisewitz]

...junto com um dos melhores conjuntos do século 20 da fotografia brasileira, e com um crescente número de obras representativas da fotografia brasileira contemporânea.

Uma das principais razões para esse esforço de coleção e preservação de acervos fotográficos está  relacionada à percepção do IMS sobre a importância da fotografia nas artes, tanto de uma perspectiva formal e estética,...

[Copacadema - C. Reisewitz]

...como também de uma perspectiva autoral e documental, especialmente através do trabalho de artistas visuais, históricos e contemporâneos, dedicados às tarefas de construção e desconstrução de valores culturais através de imagens criativas.

Créditos: história

Curators — Sérgio Burgi, Thyago Nogueira

Créditos: todas as mídias
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes. Portanto, ela pode não representar as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Traduzir com o Google
Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil