20 Anos do Grupo de Estudos de Curadoria

REJANE CINTRÃO

O retorno à pintura ocorrido no início da década de 1980 foi notável em duas correntes surgidas na época: a transvanguarda italiana, deflagrada pelo crítico Achille Bonito Oliva, e o neoexpressionismo alemão. As Bienais internacionais de São Paulo de 1983, 1985 e 1987 trouxeram para o Brasil vários artistas pertencentes a essa nova geração européia de pintores, que incluía Georg Baselitz, Markus LUpertz, Francesco Clemente, Sandro Chia, Anselm Kiefer, entre outros, incentivando vários jovens artistas brasileiros a adotarem a pintura como principal meio de expressão, entre eles o grupo Casa 7 (formado por Nuno Ramos, Fábio Miguez, Paulo Monteiro, Carlito Carvalhosa e Rodrigo Andrade), Leda Catunda, Paulo Pasta, Daniel Senise, Beatriz Milhazes e muitos outros artistas.

A década de 1980 foi muito profícua na revelação de jovens pintores que marcaram época, principalmente em São Paulo e no Rio de Janeiro, com mostras históricas como Pintura como meio e Casa 7, apresentadas no Museu de Arte Contemporânea da USP (MAC-USP), e Como vai você, Geração 80's, realizada no Parque Lage, Rio de Janeiro, que revelaram jovens talentos que atualmente estão inseridos no circuito internacional.

O retorno à pintura no início dos anos 1980 não significa que não houvesse pintores nas décadas anteriores. O que ocorre é que a pintura dos anos 1970 no Brasil era, predominantemente, politicamente engajada, ou seja, destinada a expressar ideologias políticas, certamente devido ao período de ditadura que o pais viveu na época. Assim, a figuração ocorrida na produção artística brasileira que antecedeu a década de 1980 era, em geral, uma representação de um fato ou ideia. O que não ocorre com a figura utilizada pelos artistas das gerações seguintes. A figuração das duas últimas décadas é adotada como meio de resolver os problemas intrínsecos à própria pintura: o gesto, a cor, a composição.

Embora por vezes quase irreconhecíveis, as formas nessas pinturas não chegam a" ser propriamente abstratas. É como se o artista criasse um novo vocabulário de figuras não necessariamente comprometido com representações explícitas da realidade, com o objetivo e construir sua obra, a exemplo do que faziam os artistas pertencentes aos movimentos concretos e neoconcreto nos anos 1950 e 1960, com as formas geométricas. Em outras palavras, a figura dos anos 1980 e 1990 traz uma herança construtiva em sua bagagem, daí seu distanciamento de uma representação direta da realidade, de um engajamento político, ou mesmo de um pensamento ideológico externos à pintura e ao ato de pintar.

What do all these artists have in common besides painting and dealing with pictorial issues? The fact is that, in their works, they use compositional elements that in one way or another deal with figure. However, this figure is neither committed to the representation of reality, as I have mentioned, nor to content, but mainly to shape, the gesture it enables, and its color. In the words of Bonito Oliva, a figure aimed at "the continuous investigation of the painting matter."

Ao observar estes trabalhos, o espectador pode não conseguir estabelecer uma relação? direta entre figura e realidade, muito menos, depreender deles uma narrativa - pode será um coração, uma perna ou uma cadeira, talvez uma cama. Não importa o significado dar imagem: 0 que conta é a forma da figura e o modo como opera plasticamente no trabalho.

Outro dado importante nesta exposição é a montagem. As paredes da sala foram pintadas de azul escuro e eliminadas como suporte expositivo.' As obras foram dispostas, separadamente, em painéis. Assim, Figuras, quase figuras pode ser vista por seu conjunto, ao mesmo tempo em que cada obra pode ser contemplada individualmente, quebrando a leitura cartesiana adotada nas exposições desse século, principalmente após o surgimento do “cubo branco” como espaço ideal para a apresentação da arte.

"Desde o início, o Grupo de Estudos de Curadoria do MAM tomou um caráter híbrido. É composto por jovens curadores e uma editora que atuam profissionalmente no Museu no Departamento de Curadoria (Rejane Cintrão, Ricardo Resende e Margarida Sant'Anna), e por jovens curadores independentes (Regina Teixeira de Barros, Felipe Chaimovich e Marcos Moraes). Helouise Costa, também integrante do Grupo, faz parte do corpo de curadores do MAC-USP."

Créditos: história

MAM-SP Sala Paulo Figueiredo

22 de abril a 2 de maio de 1999

OBRAS EXPOSTAS

Antonio Sérgio
(Itajubá, MG, 1953)
Sem título, 1988
Óleo sobre tela, 140,4 x 150,5 cm
Doação artista

Carlito Carvalhosa
(São Paulo, SP, 1961)
P05/94, 1994
Parafina e cera sobre madeira, 169,5 x 160 cm
Doação José Octaviano Cury

Carlos Uchôa
(São Paulo, SP, 1961)
Cais 2 (A escada de Jacó), 1998
Óleo sobre tela,
20Qx 173 em
Doação artista

Celso Orsini
(Itabira, MG, 1958)
Sem título, 1994
Acrílica sobre tela, 162 x 180 cm
Doação artista

Daniel Senise
(Rio de Janeiro, RJ, 1955)
Devagar com a louça, 1984
Óleo sobre tela, 160 x 129,6 cm
Doação Rubem Breitman

Deborah Paiva
(Campo Grande, MS, 1950)
Sem título, 1996/ 97
Óleo sobre tela, 140 x 140 cm
Doação artista

Dudi Maia Rosa
(São Paulo, SP, 1946)
Sem título, 1989
Fibra de vidro e jornal sobre tela, 150,3 x 151,6 cm
Prêmio Motores MWM Brasil
Panorama 1989
Fábio Noronha
(Curitiba, PR, 1970)
Sem título, 1997
Aquarela e grafite sobre papel, 39,5 x 27 cm
Doação artista
Sem título, 1997
Aquarela e grafite sobre papel, 39,5 x 27 em
Doação artista

Leonilson
(Fortaleza, CE, 1957 - São Paulo, SP, 1993)
Sem título, s. d.
Nanquim e lápis metálico sobre papel, 70 x 50 cm
Doação Carmem Bezerra Dias e Theodorino Torquato Dias

Marcelo Arruda
(São Paulo, SP, 1967)
Dora com unhas azuis, 1996
Fotografia cm cores montada em PVC e alumínio, 99,9 x 150 cm
Doação artista

Maria Tereza Louro
(São Paulo, SP, 1963)
Ela. Três, 1998/99
Acrílica e acrílica sobre tela,
155,5 x 70,5 cm
Doação artista

Nuno Ramos
(São Paulo, SP, 1960)
Lamentação, 1985
Óleo sobre tela,
230,5 x 189,2 cm
Doação Rubem Breitman

Paulo Climachauska
(São Paulo, SP, 1962)
Sem Título, 1998
Lápis de cor sobre acrílica e lápis branco sobre papel colado; óle o, acrílica, lápis de cor preto e nanquim (caneta), 96X66cm
Doação artista

Paulo Monteiro
(São Paulo, SP, 1961)
Sem título, 1985
Óleo sobre tela, 230 x 199,7 em
Doação Rubem Breitman

Sem título, 1990
Chumbo, 31 x 14x 10 cm
Doação Paulo Figueiredo

Sem título, 1990
Chumbo, 50 x 24 x 8 cm
Doação Paulo Figueiredo

Paulo Pasta
(Ariranha, SP, 1959)
Sem título, 1988/ 89
Óleo e cera sobre tela,
130 x 170 em
Doação Marcantonio Vilaça

Paulo Whitaker
(São Paulo, SP, 1958)
Sem título, 1995
Óleo sobre tela, 114 x 115,5 cm
Doação Paulo de Moraes Bourroul

Rodrigo Andrade
(São Paulo, SP, 1962)
Sem título, 1985
Óleo sobre tela,
190,5x 2 20 em
Doação Rubem Breitman

Sérgio Romagnolo
(São Paulo, SP, 1957)
Eva, 1994
Plástico modelado,
179 x 74 x77cm
Doação Galeria Casa Triângulo

Créditos: todas as mídias
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes. Portanto, ela pode não representar as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Traduzir com o Google
Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil