Carnês de Baile e os traquejos da Moda

Museu da Moda Brasileira

Os carnês de baile e outros acessórios nos costumes da sociedade do século XX.

Carnê em forma de lira, com ornamentos em dourado. Nas páginas centrais, programa consta de dezoito danças, sendo 5 valsas, 6 polkas, 5 quadrilhas, 1 schottisch e 1 mazurka.

Os bailes e seus rituais
Os bailes, um dos principais eventos sociais da Era Vitoriana (1837-1901), possuíam entre os acessórios indispensáveis as senhoras da sociedade,os carnês, isto é, pequenos cartões dobrados ou livretos impressos eram ornamentados em diferentes modelos e materiais.

No carnê, a dama ou cavalheiro anotava ao lado do nome da dança e das músicas programadas durante o baile, os nomes de cada parceiro com quem fosse dançar ao longo da noite. Junto ao carnê, havia sempre um lápis pendurado por um cordão ou fita que eram presos ao pulso.

Carnê de baile - Anibersário de Arsênio Niemeyer
1893

Carnê em forma de leque, bordas recortadas, fundo claro, com duas tarjas cinza azulado. Na frente, descrição do programa com dezesseis danças, sendo: 5 quadrilhas, 5 polkas, 5 valsas e a inscrição: "Ordre de Danse" em dourado. No centro, a data. Possui os nomes femininos escritos a lápis: E. Bello, Elizena B. Franco e Chiquita Saldanha. No verso, manuscrito: "Anniversario Natalicio de Arsenio de Niemeyer". Gancho em metal prende o lápis branco com inscrição "Carvalhaes & CO" e o cordão creme ao carnê.

Carnê de baile - Baile de Proclamação da República
1901

Carnê em fundo claro com bordas serrilhadas. Capa com cinco pássaros em relevo, quatro amarelos e um rosa. Contracapa com armas da República do Brasil. Na parte interna, "Baile comemorativo da proclamação da República em 15 de novembro de 1901. Escola Militar do Brasil.". Dentro de decoração em azul, inscrição: "Directores de Salão: Arnulpho Sarmento e Octavio Sarmento". Nas páginas centrais, o programa com doze danças, sendo: 7 valsas, 3 quadrilhas e 2 schottischs; nomes femininos a lápis: Marianna da Silva, Maria Garcia, Maria Carneiro, F. Marianna de Campos, Zulmira da Veiga e Cora Jatahy. Lápis azul "Johann Faber", preso a cordão marrom.

Os materiais de confecção dos carnês estavam diretamente relacionados com a situação econômica da família e o estado civil de seu proprietário, proporcionando aos pretendentes informações sobre o parceiro almejado.

Estojo para maquiagem dourado, oval. No interior, espelho e compartimento com tampa e esponja para pó de arroz.

Cabe ressaltar que o carnê garantia que nenhum frequentador do baile retornasse ao lar sem dançar ao menos uma vez . À exceção das aias (empregadas pessoais das damas da sociedade), das senhoras mais velhas e das viúvas.

Muitas vezes, tais carnês faziam parte de um conjunto de acessórios, constituído também por agenda, bolsa e livro de orações.

Carnê de Baile - Baile do Itamaraty
1908

Carnê com capa contendo duas faixas de folhas verdes e flores vermelhas. Ao centro, impresso: "Palacio Itamaraty/Dansas". Contracapa com rosto de mulher entre duas flores. Embaixo, impresso: "Imprensa Nacional - 1907".

Travessa de tartaruga
Século XX

Travessa de tartaruga bege escuro, ligeiramente abaulada, sendo a parte superior com incrustações de pedras com motivos florais.

Carnê de Baile do Último baile do Império
1889
Homenagem ao Chile na Ilha Fiscal

Capa em branco, com os cantos da borda em dourado e violino dourado com laço e flores, escrito à tinta, no alto da capa: "Ilha Fiscal 09-11-89". Contracapa: branca, com os cantos da borda em dourado e escrito de maneira oblíqua: "Homenagem ao Chile". Nas páginas centrais, no centro e em cima, a palavra: "Programma", embaixo o nome das dezesseis danças, sendo: 4 quadrilhas, 5 valsas, 3 polkas, 2 lanceiros,1 mazurca e 1 galope; nomes femininos escritos a lápis: Adelaide W, Mlle Braga, Mlle Massot, Mlle Ferreira Santos (2) e Adelia Chaves.

Carnê de Baile no Club Internacional Nictheroy
1906

Carnê em fundo claro com bordas recortadas. Capa trazendo ao centro em relevo, um trevo verde de quatro folhas rodeado por quatro trevos menores, com o retrato de um homem. Programa com vinte danças, que trás em seu interior nomes de mulheres, o que demonstra que se tratava de um carnê de baile masculino

Abotoaduras douradas
Século XX

Par de abotoaduras douradas, em formato oval, com desenho de flores e folhas em esmalte nas cores: azul, vermelho, azul e verde. Pertenceu ao maestro Henrique Oswald.

Carnê de Baile
1905

Carnê em fundo claro. Na capa, na parte superior, decoração com tema grego com faixa azul escura e frisos dourados, tendo quatro mulheres em rosa em posições de dança. No centro, em dourado, a palavra "Dansa". Na contracapa: impresso em dourado: "E. BEVILACQUA rua do Ouvidor n. 151, officina: rua Chile n.35, Rio de Janeiro". Primeira página, impresso "Homenagem ao Exm. Sr. Dr. J.J. Seabra" e a data; segunda, retrato de J. J. Seabra envolto por motivos florais e a data do baile; terceira, impresso em preto: "DIRECTORES DO BAILE C. LEITE, J. P. DE SOUZA DANTAS e A. F. GONÇALVES TORRES"; na quarta e quinta, na parte superior, friso azul com decoração de mulheres gregas dançando. Programa com dezoito danças, sendo: 10 valsas, 3 quadrilhas, 3 polkas e 2 schottisch; nomes femininos escritos a lápis: Baby ..., Annita, Vilma F. (duas vezes), Mariana, Mme Porto, Maria L..., Olga de Sabóia Porto, Mme Santos, Senorita, Esther e dois nomes ilegíveis. Lápis amarelo com inscrição "Johann Faber" preso ao carnê por cordão creme.

Carnê do baile do 48º aniversário do Club Gimnastico Portugues
1916

Este carnê possui em suas páginas centrais, o programa de músicas com decoração em frisos azuis, contendo vinte e uma danças, sendo: 4 valsas, 6 one steps, 5 polkas, 4 tangos e 2 ragtimes.

Carnê do baile do Encouraçado Riachuelo
1896

Capa: ramos de flores na cor rosa, faixa vazada com flores brancas, com a inscrição: "Encouraçado Riachuelo Matinée" e a data. Bordas serrilhadas. Nas páginas centrais, o programa com vinte danças, sendo: 5 valsas, 4 polkas, 2 quadrilhas, 4 schottischs, 2 mazurcas, 2 lanceiros e 1 galope; nomes femininos escritos a lápis: Stella, Dalila, Antonietta. Doze nomes ilegíveis. No canto inferior esquerdo, impresso: "Casa Guimarães e Ferdinando". Lápis marrom com inscrição "Johann Faber", preso ao carnê por cordão creme.

Carnê do baile do casamento de M. Schiek e Madame Lucilla Masset
1896

Carnê em fundo claro. Capa: trazendo no canto superior direito quatro pássaros em alto relevo pousados em um galho, sendo que falta a parte de cima de um dos pássaros. Ao centro as iniciais "HL", na cor sépia, entrelaçadas; tendo abaixo a data "4 de janeiro de 1896". Nas páginas centrais, programa com vinte danças, sendo: 2 quadrilhas, 7 valsas, 4 schotisch, 4 polkas, 2 lanceiros e 1 galope, sendo somente uma dança preenchida com o nome feminino: Alice. À direita, galhos e pássaros impressos na cor marrom. No canto superior direito, manuscrito a lápis: "Casamento do M.Schiek com Mlle. Lucilla Masset." Preso ao carnê cordão amarelado e lápis solto .

Créditos: história

Casa da Marquesa de Santos/ Museu da Moda Brasileira - Patricia Castro
Fundação Anita Mantuano de Artes do Rio Janeiro -

Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro André Lazaroni

Superintendência de Museus
Raphael Hallack Fabrino

Curadoria
Patricia Castro
Thais Pucu
Clara Paulino
Ingrid Fiorante

Montagem
Clara Paulino
Laura Ghelman

Créditos: todas as mídias
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes. Portanto, ela pode não representar as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Traduzir com o Google
Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil