Editorial Feature

Melhores locais de estilo que você pode explorar no Street View

De palácios glamourosos até faculdades onde as futuras estrelas de design aprimoram suas habilidades, você pode fazer uma jornada virtual nos lugares onde a moda ganha vida. Aqui estão os 11 melhores locais de estilo ao redor do mundo que você pode explorar com o Street View:

Palácio de Versalhes
Luís XIV foi um rei que reconheceu a importância da imagem. Não só o seu guarda-roupa era uma beleza, mas ele revolucionou a própria indústria da moda e transformou Versalhes em um local desejo, onde sua côrte poderia mostrar as novas tendências e tecidos a cada estação. Em 1973, o palácio mais uma vez tornou-se um centro para a alta costura recebendo o Battle of Versailles Fashion Show, no qual designers franceses e americanos desafiam uns aos outros , arrecadando fundos para a restauração do prédio.

Palácio de Versalhes, Île-de-France

Palazzo Pitti
A Sala Bianca, ou "corredor branco", no Palazzo Pitti de Florença, é onde a moda italiana nasceu em 1951. Foi aqui que os designers italianos começaram a mostrar suas coleções na passarela, tornando-se o lar da moda de luxo no início da década de 1960. Relembrando os dias da florescente semana da moda da Itália, Karl Lagerfeld fez do palácio renascentista o local para sua exposição de fotografia Visions of Fashion 2016, que mostrou mais de 200 de suas gravuras, incluindo algumas obras nunca antes vistas. Os grandes salões tornaram-se o pano de fundo ornamentado para sessões de fotos de elegantes revistas, séries fotográficas inspiradas em editoriais de mitologia clássica e alta costura.

Palazzo Pitti, Florença

Bunka Fashion College
Bunka Fashion College abriu em 1919 como uma escola de confecção de roupas para meninas e em 1936 passou a publicar a primeira revista de moda japonesa. Hoje, seus alunos incluem Kenzō Takada, Yohji Yamamoto e Tsumori Chisato. A Universidade enfatiza a importância de entender a forma do corpo e, a cada ano, cria novos manequins com base nas medidas médias de seus alunos. Isso garante que os alunos não trabalhem em manequins padrão como os usados ​​no mundo todo, mas com formas que refletem melhor as formas das pessoas.

Bunka Fashion College, Tóquio

Museu de Arte do Condado de Los Angeles
Mais de vinte mil objetos, de mais de cem culturas em um período de dois mil anos, podem ser encontrados na impressionante coleção do Museu de Arte do Condado de Los Angeles. A dedicação do LACMA à história da moda vai tão longe, que eles passaram uma década buscando um autêntico traje zoot dos anos 40, que finalmente adquiriram em um leilão por US$ 78.000. A peça foi exibida na exposição "Reigning Men", que mostrou a moda masculina de 1715 a 2015.

LACMA, Los Angeles

ModeMuseum Provincie Antwerpen
MoMu comemora a expertise histórica, bem como a moda contemporânea belga, que diz-se ter sido iniciada pelo famigerado Antwerp 6; um grupo de designers que se amotoou em uma van e se dirigiriu para Londres a fim de exibir seu trabalho único na década de 80. Isso ajudou a lançar a Antuérpia como uma cena de moda respeitável, que continua a ser celebrada hoje através das exposições aventureiras e dinâmicas do museu. O MoMu tem como objetivo ver a moda no seu contexto social, político e cultural, adaptando seu espaço aos conceitos individuais de designers e suas equipes.

MoMu, Antuérpia

Museo Frida Kahlo
Após a morte de Frida Kahlo 1954, Diego Rivera, seu marido, colocou suas roupas e pertences no banheiro de sua casa e trancou a porta com a instrução de que ninguém deveria entrar até 15 anos após sua própria morte. O cômodo não foi aberto até 2004 e seu guarda-roupa icônico foi exibido pela primeira vez no Museo Frida Kahlo, em sua antiga casa. As roupas da artista não só expressavam sua personalidade e criatividade, mas também eram uma maneira de ela disfarçar e decorar suas ferimentos; com saias longas, próteses ornamentadas e espartilhos de gesso pintados.

Museo Frida Kahlo, Cidade do México

Museu do Chapéu Alemão
De gorros a chapéus-coco, o Museu do Chapéu Alemão explora a história técnica e cultural de mais de 250 tipos de chapéus. Essa homenagem a tudo que diz respeito a chapelaria é localizada em uma antiga fábrica de chapéus em Westallgäu, um dos mais importantes centros de fabricação de chapéus da Alemanha - conhecido em seu apogeu como "Little Paris". Os chapéus exibidos de forma imponente, incluindo um furacão hipnotizante de chapéus, ganharam o Prêmio do Museu da Baviera em 2015. Ele mostra não só o processo por trás da fabricação de chapéus, mas também o significado social por trás de diferentes tipos de chapelaria.

Museu Alemão do Chapéu, Lindenberg

Kobe Fashion Museum
O primeiro museu de moda no Japão, o Museu da Moda de Kobe exibe vestidos e figurinos de culturas de todo o mundo. O edifício futurista, que foi comparado à "Nave Estelar Enterprise" de Star Trek, também abriga uma biblioteca, um laboratório e um salão de eventos, tornando-se um epicentro da moda. A extensa biblioteca é um paraíso para o pessoal de criação, contendo livros sobre todos os aspectos da moda e design imagináveis, bem como as Vogues de todo o mundo.

Kobe Fashion Museum, Kobe

Museu do Índio
O Museu do Índio no Brasil é dedicado ao patrimônio cultural dos povos indígenas em todo o mundo. Sua exibição sobre artesanato reúne peças de 42 grupos étnicos da África, Ásia e Américas, com foco na arte de miçangas e sua conexão com a diversidade e tolerância. Além de exibir as belas jóias e acessórios artesanais, ele explora a relação entre esses ornamentos coloridos, o comércio e a exploração.

Museu do Índio, Rio de Janeiro

Museu del Disseny de Barcelona
Vestuário de habitação desde o século III até o século IX, o Museu do Design de Barcelona apresenta vestuário e acessórios históricos de todo o mundo. As peças mais antigas da coleção são tecidos do período Cóptico do Egito, incluindo duas túnicas antigas, que foram escavadas entre 1888-1920. O Museu também analisa as técnicas têxteis, como bordados, rendas e calicó, e formas de moldar o corpo, como as tendências dos espartilhos, bustiês e crinolinas.

Museu del Disseny de Barcelona

Parsons School of Design
Uma das principais iniciativas da Parsons School of Design é a sustentabilidade na moda, com os alunos aprendendo habilidades de design e técnicas com um foco ecológico. Foi uma das primeiras escolas de moda a oferecer um curso em zero desperdício, encorajando os alunos a desenvolver a sustentabilidade em cada parte do processo de design, tornando a responsabilidade ambiental um elemento consciente da moda. A escola ensinou grandes artistas como Donna Karan, Marc Jacobs, Tom Ford e Anna Sui.

Parsons School of Design, Nova York
Compartilhar esta história com um amigo
Traduzir com o Google
Página inicial
Explorar
Por perto
Perfil