miséria

A Miséria da filosofia, a resposta à Filosofia da Miséria de Proudhon, é um livro escrito em 1847 por Karl Marx e publicado em Paris e Bruxelas. Nele Marx critica a Economia eFilosofia de Pierre-Joseph Proudhon fazendo uma ironia com o subtítulo da obra do adversário. É um trabalho pequeno de volume único (tem metade do tamanho do Tomo I de Contradições) e saiu apenas um ano depois de Contradições.Ambos os livros enfrentaram o boicote e o silêncio dos autores liberais em suas terras de origem, por isso "Contradições..." vendeu pouco na França e "Miséria..." pouco na Alemanha. O livro proudhoniano porém se tornou um sucesso no meio operário europeu, fora da França, tendo ganhado várias reedições na Alemanha (justamente a terra de Marx). Já Marx não enfrentou o boicote (mas mais tarde, com Engels, traçaria várias estratégias para enfrentar o boicote no lançamento de O Capital) e "Miséria...", que vendeu pouco na época, se juntaria à lista dos livros pouco vendidos durante a vida do autor, até se tornar sucesso no meio operário, mas apenas no século XX.Marx estava preocupado em estudar melhor a Economia Política desde a sua obra manuscritos econômico-filosóficos de 1844 e por isso tratou de responder com a objetividade dessa ciência ao livro Sistema das Contradições Econômicas ou Filosofia da Miséria de Proudhon, que também questionava a economia mas pelas inquietudes filosóficas do famoso autor anarquista.O Título da obra de Marx é uma ironia com o subtítulo do livro de Proudhon. Proudhon chegou a esboçar um artigo que ironizaria Marx colocando como Título Sr. Marx (Marx escreveu um texto chamado Herr Vogt que quer dizer "Sr. Vogt"). Também chegou a esboçar uma sistematização sobre Economia Política com o nome de Curso de Economia Política (Assim como mais tarde Marx fez em O Capital) entre 1853 e 1856 pegando trechos de Miséria da Filosofia para contrapor com suas idéias. Tal obra faz parte dos escritos ainda não-publicados de Proudhon (Assim como Marx ainda não foram publicadas todos os textos de Marx-Engels).Esse confronto entre as duas obras ficou conhecido como o rompimento definitivo entre os 2 autores, Marx como um dos ícone do movimento socialista e Proudhon do movimento anarquista.

Credits: All media
This user gallery has been created by an independent third party and may not always represent the views of the institutions, listed below, who have supplied the content.
Translate with Google
Home
Explore
Nearby
Profile