O Que vi e Não Esqueci

Um dos quadros que mais me impressionou em 2010. Sente-se o luar nas cores escolhidas, e os pormenores são de uma dramaticidade, que nos faz continuar a olhar à procura de encontrar um novo pormenor.
Uns dos primeiros. A sena é pacífica, um casal descansa após o trabalho! Mas as cores, os contrates, o relevo de cada toque do pincel, transmitem uma vibração que ainda recordo.
Tela impressionante que me transportou para a coroação do Imperador. O jogo teatral de cada personagem e a colocação de uma fonte de luz branca a meio do quadro sobre Napoleão, dá-lhe a matriz divinal que o Imperador tanto procurou.
Uma das obras preferidas da minha Princesa, e que acabamos de rever no Met NY
Após a chamada de atenção da guia do Met NY, sobretudo o pormenor da falta de marca de pincel na pintura, e o vontade fotográfica do Autor, para destacar a dramaticidade da morte voluntária de Sócrates, proclamando a sua ultima lição: "“Mas eis a hora de partir: eu para morte, vós para a vida. Quem de nós segue o melhor rumo ninguém o sabe, exceto os deuses”.
Credits: All media
This user gallery has been created by an independent third party and may not always represent the views of the institutions, listed below, who have supplied the content.
Translate with Google
Home
Explore
Nearby
Profile