MARIA ISABEL PARDIM GOTTARDO

RIO ONTEM, HOJE E SEMPRE

Sobre a Igreja de Nossa Senhora da Glória do Outeiro, construída na primeira metade do século 18, aquela que foi a preferida da família Real, e ao longo dos séculos, do alto do morro da Glória, contempla e ilumina soberana a paisagem do Rio de Janeiro.
Botafogo é um bairro nobre de classe média alta da Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, no Brasil. Com quase 100 mil habitantes, o bairro é conhecido por abrigar um dos principais cartões-postais do país: a Enseada de Botafogo, com os morros do Pão de Açúcar e da Urca ao fundo.
Berço do bloco Escravos da Mauá e lugar com significado histórico para o Rio, aqui a cultura fala mais alto, e o tradicional samba de roda é lei! Quem gosta de um bom samba, esse é o ponto certo! O Largo está sendo revitalizado e o comercio/negócios locais incentivados a ocupar os prédios antigos (e lindos). É bom ver locais históricos sendo preservados!
Em 1908, realizou-se, no bairro, a Exposição Nacional Comemorativa do 1º Centenário da Abertura dos Portos do Brasil, para a qual foram construídos vários edifícios. A maioria desses edifícios foi derrubada após o término da exposição.
Incrustado entre o mar e a montanha, São Conrado é um dos bairros mais lindos, mais elegantes e mais exclusivos do Rio de Janeiro. Bairro para poucos, muitos poucos, endereço de banqueiros, grandes industriais, grandes empresários, grandes artistas e políticos de expressão nacional, São Conrado é um enclave de luxo, bom gosto e sofisticação.
A Baía de Guanabara é considerada por muitos a mais bela baía do mundo. Ao longo de seu contorno, estendem-se belezas naturais de formações únicas, assim como construções feitas pelo homem também se destacam neste cenário que merece ser conhecido.
A Pedra de Itapucá é uma formação rochosa que se localiza entre a Praia de Icaraí, no bairro de Icaraí e Praia das Flechas, no bairro do Ingá, no município de Niterói, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. É um dos símbolos da cidade de Niterói. Foi tombada em 1985 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural. As águas a seu redor são um tradicional ponto de prática de surfe na cidade.
O primeiro registro que temos da ilha é de 1555, quando André Thevet, cosmógrafo da expedição de Villegaignon, descobre Paquetá em sua missão para fundar a França Antártica. Esse registro é anterior à própria fundação da cidade do Rio de Janeiro.
Credits: All media
This user gallery has been created by an independent third party and may not always represent the views of the institutions, listed below, who have supplied the content.
Translate with Google
Home
Explore
Nearby
Profile