Loading

Ciclistas (Cyclists)

Iberê Camargo1989

Iberê Camargo Foundation

Iberê Camargo Foundation

No início da década de 1980, a figura humana reapareceu na pintura de Iberê Camargo. Morando novamente em Porto Alegre, o artista tinha o costume de desenhar no Parque da Redenção. Entre seus frequentadores, os ciclistas lhe chamavam a atenção de maneira especial. As anotações em seus cadernos, inicialmente simples registros de passeios no parque, logo ganhariam um significado maior. Ao lado dos Carretéis e das Idiotas, os Ciclistas se tornaram um elemento emblemático em sua obra. Por meio desses personagens, Iberê expressou sua angústia e seu ceticismo diante da modernidade. Carregadas de matéria pictórica, essas figuras, desprovidas de feições, vagam sem rumo, em um pedalar que parece não levar a lugar algum.

"O trabalho de Iberê Camargo foi, desde o início, uma luta para aceder a plena dimensão da pintura, como a concebe a tradição ocidental a partir do renascimento, num país onde ela praticamente inexistia. Em certo sentido, portanto, sempre aspirou à condição de pintura culta. A sua vocação moderna só lhe seria acessível às custas de um embate profundo com a tradição. Compreender Picasso, por exemplo, implicava estudar e absorver as lições de Velásquez. A vontade de refazer radicalmente a pintura, que de certo modo anima todo grande pintor, significava inevitavelmente um processo histórico. Quer dizer: para o pintor da verdade do EU, o adepto da lírica da angústia pessoal e da independência solitária, tipicamente moderna, a afirmação de sua condição irredutível de artista passava pela árdua conquista da universalidade por parte de um sul-americano. A integridade, a intransigência, até que caracterizavam a sua obra, começam pelo reconhecimento lúcido de sua origem singular, lateral, que exige um esforço ininterrupto de aculturação. E isto exatamente para garantir ao seu transe pictórico, avesso a todo e qualquer compromisso, o direito de cidadania no mundo da arte. O seu destino expressionista ganha assim um caráter agonístico ainda mais pronunciado — só através da atualização mais e mais acirrada do próprio real da pintura é possível alcançar a liberdade de pintar por si mesmo.
A busca pela verdade da pintura coincide naturalmente com a ânsia por uma verdade humana. [...]
Nem símbolos, muito menos caricaturas, nem mesmo personagens, os Ciclistas de Iberê Camargo talvez sejam finalmente criaturas, na acepção básica e elementar do termo. É legítimo até especular se não estaríamos frente a uma das últimas grandes formulações plásticas da noção de Figura. [...]"
BRITO, Ronaldo. Iberê Camargo. DBA Artes Gráficas: [São Paulo], 1994. p. 49-55.

Show lessRead more
  • Title: Ciclistas (Cyclists)
  • Creator: Iberê Camargo
  • Date: 1989
  • Location: Porto Alegre
  • Physical Dimensions: 180 x 213 cm
  • Type: Painting
  • Rights: © Fundação Iberê Camargo
  • Medium: Oil on canvas
  • Técnica: Óleo sobre tela
  • Collection: Maria Coussirat Camargo, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre
  • Accession number: P016

Recommended

Home
Explore
Nearby
Profile