Loading

Documents from Gilberto Gil's Private Archive

Instituto Gilberto Gil

Instituto Gilberto Gil
Brazil

Details

  • Title: Documents from Gilberto Gil's Private Archive
  • Transcript:
    GESTÃO PÚBLICA VERONICA MOREIRA O Ministério da Cultura, his- toricamente, sempre foi con- duzido por respeitáveis per sonalidades do segmento politico e intelectual do pais. Contudo, o trabalho desenvolvido pelos gestores da Pasta nunca teve grande visibilidade popular, pois, em momento algum da história, recebeu de um presidente da República, a merecida atenção e o supor- te orçamentário compatível com sua re levância social. Em fevereiro de 2003, Luiz Inácio Lula da Silva assume o governo federal, e traz consigo, a proposta de desenvolver uma nova politica cultural no país. Uma politi- ca pública que pulverizasse a arte popu- lar brasileira no interior e possibilitasse um artista desconhecido de qualquer ci- dadezinha do Acre ou do Rondônia, apre sentar um projeto cultural em favor do desenvolvimento intelectual da população de sua terra ao Ministério da Cultura, e receber o mesmo tratamento dispensado aos grandes artistas do Rio de Janeiro e de São Paulo. Lula queria que seu ministro da Cultura revisse o processo de distri- buição de recursos federais, até então, recionado apenas para as grandes produ- goes artísticas, apresentadas somente nos grandes palcos do Brasil, privilegiando em tese, autores consagrados, artistas famo- sos e um público seleto O presidente da República queria pro- mover uma ação planejada e organizada na área cultural, ampliando ao máximo Os números de pontos de cultura nos mu- nicipios brasileiros. A prioridade seria concentrar as atividades em locais com problemas sociais, em especial nas áreas de baixo Indice de Desenvolvimento Hu- mano (IDH). A idéia era transformar a Cultura em instrumento de inclusão so cial e de cidadania, assegurando o acesso da população pobre do país aos bens cul- turais, a qualificação do ambiente social das cidades, à geração de oportunidades de trabalho, emprego e renda. Uma gestão irretocável Brasil desenvolve a melhor e mais abrangente política cultural de sua história Eu Faço Cultura A competência administrativa e a habilidade política marcam a pasagem de Gil ne vide publica para o Ministério da Cultura, alguém que reunisse num só corpo, veia artistica, in telectualidade, respeitabilidade pública, idoneidade moral, habilidade politica e competência administrativa. Depois de uma análise minuciosa em sua seleta lis- ta, o presidente optou pela escolha do cantor e compositor Gilberto Gil. Gil foi convocado e aceitou o desafio de O presidente pressentiu, no entanto, que sua louvável iniciativa seria questio- nada por estrelas do teatro, da música, do cinema e demais segmentos da arte brasileira, acostumadas com o privilégio governamental que ele queria acabar. para conter as duras críticas que alguns artistas e intelectuais iriam fazer ao seu governo, o presidente decidiu nomear desenvolver uma revolução cultural no pais, cuja profundidade e abrangência, po- sibilitasse o acesso da população à arte e ao conhecimento histórico do Brasil. Hoje, cinco anos mais tarde, até os crí- ticos mais algozes do Governo Lula,reco- nhecem o éxito do seu trabalho. Com ine- ditismo, Gilberto Gil tem levado o Minis tério da Cultura para as comunidades po- bres das regiões metropolitanas e do inte rior do pais, deixando por onde passa, a marca de um Brasil que se reencontra, se reorganiza, resgata sua auto-estima e se reconhece como uma grande nação. Além da revisão conceitual sobre a maneira elitista como a Cultura era ge- rida no país, outra marca da gestão de Gilberto Gil à frente do Ministério foi a interatividade estabelecida entre gover- no e a sociedade civil, promovida atra- vés de fóruns, debates, seminários e con- ferencias, com o objetivo de captar idéi- as, propostas e sugestões que possam contribuir para o fortalecimento dos programas de cultura nos municipios do interior do Brasil. As políticas públicas e as ações afirmativas que vem sendo re- alizadas pelo Ministério, terão segura mente, resultados positivos daqui a al- guns anos Por tal motivo, a continuidade do Governo Lula torna-se fundamental. A preservação dos programas soci- ais criados neste govemo na área cultu- ral e educacional faz parte do plano de combate à desigualdade, principal meta da Agenda Social do pais para os próxi- mos 15 anos. A interrupção desses pro- gramas ou a mudança do atual modelo de gestão administrativa do Brasil, com- prometerá os resultados e invalidará todos os esforços empreendidos nos úl- timos cinco anos. O presidente Lula sabe disso e já se articula para assegurar a continuida de dessa diretriz administrativa que traçou. Como não poderá disputar a próxima eleição presidencial, estuda um nome da base do governo para su cede-lo em 2010 Sei o quanto o Gil sofreu com isso, sei o quanto apanhou, sei o quanto é triste. Nós tentamos fazer a Ancine e a Ancinave, era um pré-projeto, era uma coisa que não tinha nem sido discutida no governo, era um daqueles borrões que se faz. O Gil quase foi massacrado. Por quê? Porque estava mexendo em interesses de décadas, de poucas pessoas, que se beneficiavam das coisas neste Pais PRESIDENTE LULA
    Hide TranscriptShow Transcript

Get the app

Explore museums and play with Art Transfer, Pocket Galleries, Art Selfie, and more

Flash this QR Code to get the app
Google apps