Loading

Portuguese cabinet

Unknown17th century, second half -

National Palace of Sintra

National Palace of Sintra
Sintra, Portugal

This type of cabinet (contador) belongs to a period marked by the restoration of the Portuguese monarchy in 1640 and by the abandonment of the austerity imposed by Spain. Maintaining the customary structure of two bodies and an open view of the fitted interior, its considerable size affords this cabinet the status of display furniture. The carved decoration, with tremido motifs, both herring-boned and wavy, results in a dynamic interplay of light and shade, enhanced by the use of shaped and pierced metal mounts on the escutcheons of the drawers, contrasting with the dark wood.
The open stand, with remarkable turned segments alternating with spirals and buns of varying diameters, and the shaped crossbars at the bottom with a tail-end in the centre also represent important stylistic innovations that already foreshadowed the period of King João V.

Details

  • Title: Portuguese cabinet
  • Creator: Unknown
  • Date: 17th century, second half -
  • Location: Portugal
  • Rights Information: National Palace of Sintra / Inês Ferro
  • Physical Dimensions: w128 x h168 x d53 cm
  • Photo: Escola Profissional de Imagem (EPI)-Curso de Fotografia/Beatriz Oliveira e Inês Silva/João Nogueira/Alexandre Santos, 2013.
  • Original Title (portuguese): Contador português
  • Material(s) / Technique(s): Rosewood and gilt brass
  • Image Rights: © Palácio Nacional de Sintra / PSML
  • Cabinets: Cabinets are pieces of furniture designed for storage, usually featuring either doors or drawers. The Palace Museum holds in its collections a number of luxury cabinets, representing a range of design styles and techniques. These tipes of cabinets, with many doors or/and drawers, known in Portugal as “contadores” (from the word “conto” meaning a document) were used for storing valuable objects and documents. O Palácio Nacional de Sintra testemunha na sua arquitetura e nas suas coleções os reflexos da multiculturalidade artística nacional. De entre as peças do acervo que refletem sínteses artísticas resultantes de múltiplas influências, o móvel contador é talvez o mais representativo. A denominação de Contador refere-se simultaneamente à prática de contar e guardar documentos ou “contos” e ao próprio ofício e cargo de Contador. O antepassado mais antigo do móvel Contador terá sido uma pequena caixa com tampa contendo no seu interior uma outra de menores dimensões suspensa num dos lados, designada por escaninho. Estas caixas, já utilizadas em Itália como guarda-joias no século XV, sofrem depois sucessivas adaptações – uma maior compartimentação interior e aumento de tamanho –, evoluindo para uma pesada arca com tampo frontal rebatível reforçada por ferragens, ou simplesmente de fábrica à vista. Por motivos funcionais acabam por ter uma base própria, constituída por uma trempe ou por um corpo inferior fechado, com gavetões e portas de batente. A adopção definitiva desta estrutura morfológica de dois corpos sobrepostos, que caracteriza o móvel Contador da Península Ibérica, atinge o seu apogeu no século XVII, sendo replicado além-mar. A originalidade de interpretação de diversas gramáticas decorativas e a escolha de materiais de excelência, locais ou exóticos, proporcionaram a criação de peças como as que encontramos no presente acervo, executadas com notável mestria por artistas de diversas origens e culturas.
  • Type: Furniture

Additional Items

Get the app

Explore museums and play with Art Transfer, Pocket Galleries, Art Selfie, and more

Flash this QR Code to get the app
Google apps