O Olhar de Hercule Florence sobre os índios Brasileiros

Viagem fluvial do Tietê ao Amazonas, através das províncias brasileiras de São Paulo, Mato Grosso, e Grão-Pará (1825 - 1829)

By Instituto Hercule Florence

L' Ami des arts livré à lui-même... (1837/1859) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Voyage Fluvial

Viagem fluvial do Tietê ao Amazonas, através das províncias brasileiras de São Paulo, Mato Grosso, e Grão-Pará.(1825-1829)

Sugar Loaf, Corcovado, Mountain of Gouveia (1825) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Partida do Rio de Janeiro

A 3 de setembro de 1825, partimos do Rio de Janeiro. Um vento fresco ajudou-nos a vencer, em 24 horas, a travessia de 70 léguas, até Santos [...].

Untitled (1825) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Santos (4 de setembro de 1825)

Cidade de 6.000 habitantes, Santos é o primeiro porto da província, o mais importante [...].

View of the hamlet of Cubatão (1825) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Cubatão (Setembro de 1825)

"Cubatão, povoado composto de 20 ou 30 casas, a que se podia acrescentar antigo convento de jesuítas, funcionava, quando por ali passei, como entreposto de mercadorias procedentes de Santos, tanto quanto do interior."

Ou-tou. Nom que les indiens donnoient à cette chute (1825) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Itú (Novembro de 1825)

"Parti para Porto Feliz. Vi o salto de Itu. [...] O Tietê tomba fragorosamente, entre rochas a pique, transformado em espuma, salta, e ele se despreende branco vapor, levado, pelo vento, para o verdor da mata [...]."

Ou-tou. Nom que les indiens donnoient à cette chute (1825) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Page 371 of the manuscript L'Ami des arts livre is à lui-même... (1837/1859) by Hercule FlorenceInstituto Hercule Florence

Partida de Porto Feliz - Início da viagem fluvial (22 de junho de 1826)

"As salvas de mosquetaria, partidas da cidade e as que, em resposta, saíam de nossas embarcações, atroavam os ares, para satisfação de um povo inclinadíssimo a queimar pólvora."

Pirapora (1826) by Hercule FlorenceInstituto Hercule Florence

Pirapora (26 de junho de 1826)

"Dia 26, passamos pela cachoeira dos Pilões e, antes do meio-dia, aproamos a Pirapora, povoado à margem esquerda do Tietê, o último, aliás, que se vê junto ao rio."

Dessiné d'après Nature, à Camapuam (1826) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Fazenda Camapuã (9 de outubro de 1826)

"Contam-se 300 habitantes, se tanto. Um terço deles, mais ou menos, não passa de escravos."

Porto de Cuiabá (1827) by Hercule FlorenceInstituto Hercule Florence

Cuiabá (30 de janeiro de 1827)

"Surge enfim aos nossos olhos, em 30, o tão desejado porto de Cuiabá. [...] Raras pessoas transitam pelas ruas. Não é de admirar: a cidade rodeia-se de infindáveis sertões."

Arbre appellé Genipavera... (1828/1828) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Diamantino - Janeiro de 1828
"Assistimos, na igreja, a solenidade religiosa e, em seguida, fomos à casa do festeiro, que nos aguardava com muito bem servida mesa de doce. Seus escravos executaram, logo que finda a comezaina, uma dança típica da terra africana de onde provieram e, no decurso do dia, percorreram a cidade, dançando nas ruas e nas casas".

Apiacás. Habitation des Apiacás sur l'Arinos... (1828/1828) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Rio Arinos - Encontro com os Apiaká
11 de abril de 1828

[...] divisamos uma piroga em que se alojavam mais ou menos vinte elementos dessa tribo.

[...] Ao darem conosco, saúdam-nos aos berros.

Chute du Juruenna, dite Salto-Augusto. 2.me feuille. (1828/1828) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Salto Augusto
30 de abril de 1828

"Basta descer um pouco e tomar a esquerda, para o viajante ir dar a uma plataforma de rochedos, da qual se vê a catarata em suas totais dimensões, que a fazem célebre, assim suas três quedas e os perigos que aí se enfrentam."

Page 389 of the manuscript L'Ami des arts liberté à lui-même... (1837/1859) by Hercule FlorenceInstituto Hercule Florence

Salto Augusto (2 de maio de 1828)

"Atacadíssimos pela doença, permanecem privados da mínima ação os Srs. de Langsdorff e Rubzoff. Tão fracos se sentem que lhe é impossível abandonar a rede. [...] Somos unicamente 15 os que nos conservamos com saúde, num conjunto de 34 pessoas, das quais apenas oito se livraram das sezões."

L' Ami des arts livré à lui-même... (1837/1859) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Varadouro no Salto Augusto
3 de maio de 1828

“Ingente trabalho deu [...] o arrastamento da primeira canoa até dois terços do caminho [...]. A parte restante do dia e a primeira metade do seguinte foram ocupadas com o conserto das avarias. [...] Sr. de Langsdorff tenciona deter-se uma légua mais abaixo, na mata conhecida por Tocarizal, para que se construa uma canoa, que facilitará a remoção das bagagens e provisões assim retidas.”

Mandurucú Indian. Made near Salto Augusto, where some of these Indians were passing (1828/1828) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Munduruku

"Andam nus, à semelhança dos apiacás.
Raspam os cabelos, conservando em
cima da testa, contudo, uma espécie
de crista de pelos, curta e redonda. [...]
Enegrecem o rosto, de diversas maneiras,
com o genipapo, cujo suco fornece cor
parecida com a tinta de escrever."

Page 399 of the manuscript L'Ami des arts livre is à lui-même... (1837/1859) by Hercule FlorenceInstituto Hercule Florence

Descida em uma corredeira (21 de maio de 1828)

"Metemo-nos pelos rebojos, isto é, curvas formadas pela queda d ́águas, que não têm direção certa, dada a sinuosidade dos sulcos que marcam o terreno. As águas explodem do fundo e expandem-se em bolhas como azeites a ferver."

L' Ami des arts livré à lui-même... (1837/1859) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Parada de São Florêncio
Maio de 1828

"Segue-se a passagem de cachoeira Misericórdia e, na manhã do dia posterior, a arribada à de São Florêncio, uma das maiores destes sítios. Cheia de mato, uma ilha divide-a em dois braços; à jusante, termina-a bela praia, onde comodamente estabelecemos parada.

Vue de Santarem sur le Tapajós... (1828/1828) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Santarém
1 de julho de 1828

"Bela cidade é Santarém, situada na confluência do Tapajós com o Amazonas. Localiza-se à margem oriental do primeiro desses rios, em terreno plano, com suave inclinação para a água."

L' Ami des arts livré à lui-même... (1837/1859) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Santarém

"Santarém possui seu aldeamento de índios, como quase todas as localidades da província. Situa-se ele, aqui, do lado ocidental, e um grande terreno, tendo em derredor umas poucas casas, separa-o da parte mais povoada, com características urbanas."

L' Ami des arts livré à lui-même... (1837/1859) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

Braço do rio Amazonas
Setembro de 1828

"De Gurupá por diante começamos a navegar em braços muito estreitos. As margens estavam cheias de palmeiras açaís, umas carregadas de cachos de meio metro de comprido e formados de cocozinhos do tamanho de um bago de uva. [...]"

Belém do Pará
16 de setembro de 1828

"Bonita é a cidade. [...] Uns trinta navios mercantes ingleses, norte-americanos, portugueses e brasileiros, um francês, um sardo, dois brigues de guerra, da marinha brasileira, e um francês [...] estão fundeados na baía."

Page 421 of the manuscript L'Ami des arts livre is à lui-même ... (1837/1859) by Hercule Florence (Antoine Hercule Romuald Florence)Instituto Hercule Florence

De Belém ao Rio de Janeiro (13 de março de 1829)

[...] dez dias após a chegada do Sr. Riedel, partimos para o Rio. [...] Dois dias depois de termos perdido de vista a terra, continuávamos a tirar do mar água doce, para saciar a sede. Decorridos quinze dias, quase naufragamos, por imperícia do capitão, num escolhos da costa maranhense. [...] Felizmente, ao cabo de 45 dias de travessia, arribamos ao Rio de Janeiro.

Credits: Story

Projeto, Coordenação geral e Produção
Instituto Hercule Florence

Curadoria
Glória Kok
Francis Melvin Lee

Textos
Glória Kok
Instituto Hercule Florence

Expografia e Comunicação visual
Zol Design

Comunicação visual em tablets
Lucas Aguilera - Alth Design

Tratamento de imagens
Motivo

Assessoria de imprensa
Cecilia do Val

Laudos de conservação
Ana Carolina Delgado Vieira
Maria Julia Vicentim

Montagem
Regivaldo Leite da Silva
Renato Coelho Gomes


Transporte
Millenium Transportes

Seguro
Affinitè Consultoria e Corretagem de Seguros

Realização
Governo do Estado
Secretaria da Cultura do Estado
Instituto Hercule Florence

Parcerias
Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin
Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo
Instituto Socioambiental
LEER-USP
Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária - PRCEU

Apoio
Arquivo da Academia de Ciências da Rússia
Bibliothèque Nationale de France
Instituto Moreira Salles – Fotografia
Instituto Moreira Salles – Iconografia
Laboratório de Imagem e Som em Antropologia da Universidade de São Paulo
Museu do Índio (Rio de Janeiro) Museu Índia Vanuire (Tupã) Museu Nacional (Rio de Janeiro)

Agradecimentos
Ana Lange
Betty Mindlin
Bruno Aguiar
Carlito Dutra
Claudio A. Tavares
Cristina Antunes
Eugênio Gervásio Wenzel
Fany Ricardo
Francisca Figols
Francisco Ribeiro Pereira
Julia Kovensky
Léo Fuzer
Maria Luiza Tucci Carneiro
Mariana Vanzolini
Marina Villas Boas
Nicolas Lee Guidotti
Noel Villas Boas
Olivia Blanco
Rose Satiko Hikiji
Sérgio Burgi
Sylvia Cayubi Novaes
Vincent Carelli
Virgínia Maria Albertini

Credits: All media
The story featured may in some cases have been created by an independent third party and may not always represent the views of the institutions, listed below, who have supplied the content.
Google apps