For Sale: Coffee advertisements in newspapers and journals (1900 - 1960)

By Museu do Café

Fundo exposição A venda (2021) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Curatorial

The roasted and ground coffee industry underwent a major transformation in the late 19th to 20th century, both at the time of urbanization and population growth in large cities such as Rio de Janeiro and São Paulo, as the formation of an internal market from the wage labor growth.
In a context that valued the simplification of domestic activities, there were small and medium companies focused on the coffee roasting and grinding service on a larger scale. The foundation of these small factories contributed to the popularization and dissemination of the practice of obtaining the coffee powder, almost ready to be prepared, as opposed to the homemade roasting and grinding, which required time and use of several tools as instruments for homemade roasting and milling.
Since the early twentieth century, newspapers and magazines announced these "coffee factories" in an attempt stablish their names on the market as synonyms of quality and purity. Such ads have become more elaborated during the 1930s and 1950s, as they started to value characteristics such as product packaging and shelf life associated with questions about the use of the product, stimulating the expansion of coffee consumption.
In order to know how coffee used to figure in the printed advertising media from the early 20th century, the Coffee Museum presents the exhibition “For Sale: Coffee advertisements in newspapers and journals”. Through ads published in newspapers and journals from São Paulo and Rio de Janeiro between the decades from 1900 to 1950, mainly from the collection of the National Library of Brazil, the exhibition is a journey through time by different consumer attraction strategies, from small notes to full-page advertisements produced from different coffee brands.

1900 - 1930

The main coffee advertisers in the first decades of the 20th century were the so-called "coffee factories". Such roasters sold their coffees, beans or ground, in the retail market at the same sites where they were manufactured, or provided them to other places where the coffee were consumed, such as cafes and restaurants, hardly exceeding out of the city limits.
The ads – mostly – were small, usually textual or with small illustrations, with some exceptions, such as the Café Câmara from Rio de Janeiro City, which filled whole pages of the Fon-Fon Magazine with elaborate illustrations. The coffee taste was the element that advertisements usually highlighted; therefore, some of them also highlighted purity matters, exposing the practice of adding cereals of lower value, such as maize and barley, to the coffee; the standardization of quality and supervision, which has become more rigid in the 1930s.

Propaganda do Café Ideal. O Malho (RJ), 1902. Acervo Fundação Biblioteca Nacional. (1902) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Guilherme. Correio Paulistano (SP), 1902. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1902) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Guilherme. Correio Paulistano (SP), 1902. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1902) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Guilherme. Correio Paulistano (SP), 1903. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1903) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Guilherme. Correio Paulistano (SP), 1903. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1903) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Moinho de Ouro. Correio Paulistano (SP), 1903. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1903) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Brito. Correio Paulistano (SP), 1903. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1903) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café "Café". Revista Fon-Fon (RJ), 1908. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1908) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café "Café". Revista Fon-Fon (RJ), 1908. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1908) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Moinho de Ouro. O Malho (RJ), 1907. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1907) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Câmara. (1911) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Câmara. (1911) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Câmara. (1911) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Cascata. Almanak do Correio da Manhã (RJ), 1912. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1912) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Câmara. Revista Fon-Fon (RJ), 1912. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1912) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Câmara. Revista Fon-Fon (RJ), 1911. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1911) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Guarani. Revista Fon-Fon (RJ), 1913. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1913) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Camões. Almanak do Correio da Manhã (RJ), 1913. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1913) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Jeremias. Revista Fon-Fon (RJ), 1914. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1914) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café do Rio. Revista O Malho (RJ), 1917. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1917) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café da Serra. Panoplya (SP), 1917. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1917) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Bom Gosto. O Sacy (SP), 1918. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1918) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Paraventi. O Combate (SP), 1921. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1921) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Paraventi. Correio Paulistano (SP), 1921. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1921) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Amadeu. A Vida Moderna, 1921. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1921) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Paraventi. Correio Paulistano (SP), 1929. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1929) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Fundo exposição A venda (2021) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

1930 - 1950

From the 1930s, it is possible to find more elaborate ads occupying more space in newspapers. With illustrations and longer texts, brands began to acquire personality and began to relate ideas and new consumption habits to their products, also aiming to specific audiences, such as housewives. One of the constant concerns in the ads was the coffee validity, addressed by "new technologies" in packaging and a distribution service to resellers done using motor vehicles. When radio became popular and with its potential for mass dissemination, some brands started sponsoring programs and presentation of musicians. However, the number of roasters ads in journals was still small.

Propaganda do Café Paraventi. O Homem do Povo, 1931. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1931) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Paraventi. Correio de São Paulo (SP), 1934. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1934) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Paraventi. Correio de São Paulo (SP), 1934. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1934) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Paraventi. Correio de São Paulo (SP), 1934. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1934) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Jardim. Correio Paulistano (SP), 1935. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1935) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Jardim. (1935) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Jardim. Correio Paulistano (SP), 1935. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1935) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Jardim. Correio Paulistano (SP), 1935. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1935) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Jardim. Correio Paulistano (SP), 1935. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1936) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Paraventi. Correio Paulistano (SP), 1936. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1936) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Paraventi. Correio Paulistano (SP), 1936. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1936) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Tiradentes. Correio Paulistano (SP), 1937. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1937) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Jardim. Correio Paulistano (SP), 1937. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1937) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Moka. Correio Paulistano (SP), 1937. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1937) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Jardim. Correio Paulistano (SP), 1938. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1938) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Rei do Café. A Tribuna (SP), 1939. Acervo Fundação Biblioteca Nacional. (1939) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Café Menezes. A Tribuna (SP), 1939. Acervo Fundação Biblioteca Nacional. (1939) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Jardim. Il Pasquino (SP), 1938. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1938) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Monarca. Correio Paulistano (SP), 1939. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1939) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Monarca. Correio Paulistano (SP), 1939. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1939) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Monarca. Correio Paulistano (SP), 1939. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1939) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Monarca. Correio Paulistano (SP), 1940. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1940) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Predileto. Ilustração Brasileira (RJ), 1949. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1949) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Fundo exposição A venda (2021) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

1950 - 1960

Instant coffee ads began to appear in printed media in the 1950s, when Nescafé introduced its product in the Brazilian market. The national industry of instant coffee would grow only in the next decade, with the encouragement of Instituto Brasileiro do Café – IBC (Brazilian Coffee Institute). Being a new product on the market and sought to win the space from the traditional roast and ground coffee, the presence of these announcements was remarkable in that period. Their advertisements focused on how fast and easy it was to prepare instant coffee, using illustrations and photographs. While most ads previously issued prioritized domestic consumption, Nescafé launched campaigns aiming the coffee consumption in the workplace. Despite the most active roasters were small and of local scope, the coffee brand advertisers from that period commonly had a wide distribution in retail outlets.

Propaganda do Café Predileto. Ilustração Brasileira (RJ), 1950. Acervo Fundação Biblioteca Nacional - Brasil. (1950) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Predileto. Jornal da Semana (RJ), 1953. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1953) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Predileto. O malho (RJ), 1952. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1952) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Caboclo. Última Hora (RJ), 1952. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1952) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Nescafé. Última Hora (RJ), 1953. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1953) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Predileto. Ilustração Brasileira (RJ), 1953. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1953) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Predileto. Ilustração Brasileira (RJ), 1953. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1953) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Predileto. Última Hora (RJ), 1953. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1953) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Nescafé. Revista Fon-Fon (RJ), 1955. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1955) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Predileto. Última Hora (RJ), 1955. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1955) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Nescafé. Última Hora (RJ), 1954. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1954) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda do Café Predileto. Última Hora (RJ), 1954. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1954) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Nescafé. O Mundo Illustrado (RJ), 1955. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1955) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Nescafé. O Mundo Illustrado (RJ), 1955. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1955) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Nescafé. O Mundo Illustrado (RJ), 1955. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1955) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Nescafé. O Mundo Illustrado (RJ), 1955. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1955) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Nescafé. O Mundo Illustrado (RJ), 1955. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1955) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Nescafé. Revista Fon-Fon (RJ), 1957. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1957) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Nescafé. Revista Fon-Fon (RJ), 1955. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1956) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Propaganda Nescafé. Última Hora (RJ), 1958. Acervo Fundação Biblioteca Nacional – Brasil. (1958) by Fundação Biblioteca NacionalMuseu do Café

Credits: Story

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

João Doria
Governador do Estado

Rodrigo Garcia
Vice-Governador do Estado

Sérgio Henrique Sá Leitão
Secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado

Cláudia Pedrozo
Secretária Executiva de Cultura e Economia Criativa do Estado

INSTITUTO DE PRESERVAÇÃO E DIFUSÃO DA HISTÓRIA DO CAFÉ E DA IMIGRAÇÃO

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO (INCI)

Guilherme Braga Abreu Pires Filho
Presidente

Carlos Henrique Jorge Brando
Vice-presidente

Alessandra de Almeida Santos
Diretora Executiva

Thiago Santos
Diretor Administrativo-financeiro

Daniel Ramos
Gerente Administrativo-financeiro

Caroline Nóbrega
Gerente de Comunicação e Desenvolvimento Institucional

Marcela Rezek
Coordenadora Técnica do Museu da Imigração

Bruno Bortoloto do Carmo
Pietro Marchesini Amorim
Pesquisa

Bruno Bortoloto do Carmo
Produção

Osvaldo Abreu
Assistente de produção

Equipe Técnica do Museu do Café
Curadoria

Credits: All media
The story featured may in some cases have been created by an independent third party and may not always represent the views of the institutions, listed below, who have supplied the content.
Google apps