Athos em Brasília: 1950-1960

A exposição apresenta em ordem cronológica, obras criadas por Athos Bulcão para a capital federal nas décadas de 1950 e 1960

By Fundação Athos Bulcão

Painel de azulejos, Igrejinha Nossa Senhora de Fátima, Brasília - DF (1957) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Igrejinha Nossa Senhora de Fátima

Inaugurada em 28 de junho de 1958, a Igrejinha Nossa Senhora de Fátima, projetada por Oscar Niemeyer, foi o primeiro templo religioso construído em alvenaria na capital federal e, também, a primeira obra de Athos Bulcão em Brasília.

Painel de azulejos, Igrejinha Nossa Senhora de Fátima, Brasília - DF (1957) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Este é o único trabalho figurativo do artista em azulejos, com a pomba representando o Espírito Santo e a estrela, a Estrela de Belém, que guiou os reis magos até o menino Jesus. 

Painel de azulejos, Igrejinha Nossa Senhora de Fátima, Brasília - DF (1957) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

O projeto original da Igrejinha contava com portas projetadas pelo artista. Ela abria em gomos e possuía vitrais. Este bem é tombado pelo IPHAN e pelo GDF. 

Painel em latão, hall do Palácio da Alvorada, Brasília - DF (1958) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Painel em latão do hall do Palácio da Alvorada, 1958

Inaugurada em 30 de junho de 1958, a residência oficial do Presidente da República, projetada por Oscar Niemeyer, foi o primeiro prédio construído em alvenaria na capital.
O painel revestido por placas de latão dourado, de 10 x 10 cm, está localizado na parede lateral direita do hall de entrada do Palácio da Alvorada e apresenta pé-direito duplo.

Painel em latão, hall do Palácio da Alvorada, Brasília - DF (1958) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Próximo à obra, há uma rampa em balanço, com piso revestido por carpete vermelho e corrimão em latão dourado e vidro. Sobre o painel está escrito: “Deste planalto Central, desta solidão que em breve se transformará em cérebro das altas decisões nacionais, lanço os olhos mais uma vez sobre o amanhã do meu país e antevejo esta alvorada com fé inquebrantável e uma confiança sem limites no seu grande  destino". Brasília, 2 de outubro de 1956 - Juscelino Kubitschek de Oliveira

Tile Panel from Brasília Palace Hotel Tile Panel from Brasília Palace Hotel (1958) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Painel de azulejos, Brasília Palace Hotel, 1958

O Brasília Palace Hotel, projetado por Oscar Niemeyer, foi tradicional ponto de encontro de pioneiros, políticos e diplomatas na década de 60, além de hospedar os visitantes da nova capital. Praticamente destruído por um incêndio em 1978, teve sua reconstrução concluída em 2007.

Painel de azulejos, Brasília Palace Hotel, Brasília - DF (1958) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Entre o jardim externo e o salão de festas, o painel de azulejos, criado por Athos Bulcão, se sobressai à primeira vista pelo contraste de cores: azul e branco. O efeito visual é forte e impactante. São dois tipos de azulejos, 11cm x 11cm, com formas e cores que se alternam.

Painel de azulejos, Brasília Palace Hotel, Brasília - DF (1958) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

o resultado é um jogo positivo/negativo. Apesar da simplicidade da concepção, a composição final, em razão do fundo-figura, leva a um embaralhamento perceptivo, que produz um efeito cinético.

Pintura do forro, Capela Nossa Senhora da Conceição, Palácio da Alvorada, Brasília - DF (1959) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Capela Nossa Senhora da Conceição, Palácio da Alvorada, 1958

A beleza da Capela Nossa Senhora da Conceição, localizada no Palácio da Alvorada, tem o toque da arte de Athos Bulcão. O traço do artista está presente na porta, nos objetos litúrgicos e no teto do projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer.

Cada uma das folhas da porta, localizada na entrada principal da capela é composta por faixas verticais de alumínio anodizado, apresentam aberturas quadradas com fechamentos em vidros de diferentes cores: três tons de azul, vermelho, laranja, vinho, rosa e roxo.

 O painel em lambris de jacarandá da Bahia, revestidos por folhas de ouro, reveste internamente as paredes curvas de concreto da capela, desde o piso até o teto.

Os castiçais são reproduções baseadas em documentos históricos. As peças foram confeccionadas durante a restauração da Capela em 2006, conforme o projeto original do artista. As peças são compostas por tubos horizontais de ferro, de alturas variáveis, pintados de preto.

A pintura do forro da capela é composta por quatro figuras da mitologia cristã - a cruz, o peixe, o sol e a lua - sobre o fundo azul. Em 2006, a pintura foi restaurada recuperando suas cores de acordo com o projeto original de Athos Bulcão preservado no acervo da Fundação. Este bem é tombado pelo Iphan e pelo Governo do Distrito Federal.

Pintura mural, Brasília Palace Hotel (1958) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Pintura mural, Brasília Palace Hotel, 1958

A pintura mural está localizada na parede do salão principal do Brasília Palace Hotel. A obra é composta por linhas brancas e figuras nas cores branco e preto sobre fundo azul. 

Trata-se de uma composição abstrata na qual as figuras, que não se repetem, encontram-se isoladas e entremeadas pelas linhas brancas e finas. 

As figuras são configuradas a partir de formas geométricas irregulares, triângulos, quadrados e círculos.

Ainda que abstratas, as figuras lembram seres do fundo do mar. Teria Athos, um carioca que se mudou para o cerrado, figurado na pintura mural sua nostalgia pelas águas da Baía da Guanabara?

Pintura mural, Brasília Palace Hotel (1958) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Praticamente destruído por um incêndio em 1978, teve sua reconstrução concluída em 2007, inclusive com a entrega da restauração das obras de Athos Bulcão. Este bem é tombado pelo Governo do Distrito Federal.

Painel em mármore branco e granito preto, Senado Federal (1960) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Painel em mármore, Congresso Nacional, Senado Federal, 1960

O painel em mármore e granito branco e preto do Salão Negro do Congresso Nacional foi executado para a inauguração do prédio, em 1960, e confere ao salão principal do Congresso uma marca sutil, discreta e refinada.

A partir de uma malha retangular, a composição abstrata desenvolve-se por meio de placas de mármore branco, com larguras variáveis, criando uma base, que é interrompida por linhas quebradas compostas por peças de granito preto com larguras variáveis. 

Painel em mármore branco e granito preto, Senado Federal (1960) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Nove eixos verticais são formados pelo agrupamento de peças de granito preto de diferentes larguras, separadas por intervalos onde predominam as peças em mármore branco. Este bem é tombado pelo Iphan e pelo Governo do Distrito Federal.

Relevo em mármore branco, hall principal, Palácio do Itamaraty, Brasília - DF (1966) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Relevo em mármore branco, Palácio Itaramaraty, 1966

Painel de mármore branco apicoado em relevo, formado a partir de módulos retangulares verticais localizado na parede lateral direita do térreo do Palácio Itamaraty. 

Relevo em mármore branco, hall principal, Palácio do Itamaraty, Brasília - DF (1966) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Trata-se de uma composição geométrica abstrata, marcada pelo ritmo e movimento dos elementos em baixo relevo.

Relevo em concreto pintado de branco, Teatro Nacional Cláudio Santoro, Brasília - DF (1966) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Relevo em concreto pintado de branco, Teatro Nacional, 1966

O Teatro Nacional Cláudio Santoro foi construído em várias etapas. Suas obras foram iniciadas em 30 de julho de 1960 e entregues em 6 de março de 1979.

Relevo em concreto pintado de branco, Teatro Nacional Cláudio Santoro, Brasília - DF (1966) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Suas empenas laterais são compostas por um relevo formado por blocos de concreto, criado por Athos Bulcão em 1966. De acordo com o artista, o arquiteto Oscar Niemeyer disse-lhe que o Teatro Nacional precisaria ter um aspecto sólido, pesado, e ao mesmo tempo leve. 

Buscando solucionar tal oposição, Athos criou séries de paralelepípedos com volumes variados que dispostos na parede inclinada do Teatro proporcionam a sensação de leveza com a luz do sol e de peso com a sombra, adquirindo movimento cíclico ao longo do dia.

Athos Bulcão no Teatro Nacional (1967)Fundação Athos Bulcão

Por isso, este relevo é chamado de "O sol faz a festa". Este bem é tombado pelo Iphan e pelo Governo do Distrito Federal.

Tile Panels from SQN 107 Buildings F, G and I Entrance Halls Tile Panels from SQN 107 Buildings F, G and I Entrance Halls (1966) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Painel de azulejos, Blocos I da SQN 107, 1966

O painel de azulejos reveste toda a prumada (torres de escadas e elevadores) do edifício, desde o subsolo até o quinto andar. Ele é composto por um único padrão de peça de cor branca e estampa na cor azul.

As peças foram rotacionadas ao serem assentadas no painel. Dessa forma, os quadrados azuis encontram-se sempre ligeiramente desalinhados uns aos outros, tanto nas linhas quanto nas colunas.

A portaria do edifício, localizada no térreo, apresenta fechamento envidraçado, o que possibilita a apreciação da obra a partir do exterior. Este bem é tombado pelo Governo do Distrito Federal.

Tile Panel from Brasilia TV Tower Tile Panel from Brasilia TV Tower (1966) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Painel de azulejos, Torre de TV, 1966

A Torre de TV de Brasília, projetada por Lucio Costa, é o elemento mais alto e destacado da paisagem urbana. Constitui um marco visual em relação à cidade como um todo. Trata-se de uma estrutura metálica, com um mirante a 75 m de altura.

Treliça em madeira e ferro pintado, Sala dos Tratados, Palácio do Itamaraty, Brasília - DF (1967) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

Treliça em madeira e ferro pintado, Palácio Itamaraty, 1967

Painel divisório treliçado confeccionado a partir de montantes de madeira, separados por peças em chapa metálica pintadas nas cores vermelha, branca e preta.

Treliça em madeira e ferro pintado, Sala dos Tratados, Palácio do Itamaraty, Brasília - DF (1967) by Athos BulcãoFundação Athos Bulcão

A treliça, localizada no mezanino do Palácio Itamaraty, delimita a Sala de Tratados, mantendo a permeabilidade visual entre os espaços. Este bem é tombado pelo IPHAN e pelo Governo do Distrito Federal.

Credits: Story

Curadoria de textos e imagens: Vitor Borysow

Credits: All media
The story featured may in some cases have been created by an independent third party and may not always represent the views of the institutions, listed below, who have supplied the content.
Google apps