Tarsila entre aspas

2_00135CMS002939FTa (1971-05), de Plácido de Campos JúniorMuseu da Imagem e do Som

Trecho da entrevista com Tarsila do Amaral, gravada em 13 de maio de 1971. Acervo MIS
00:00

Enquanto navega pela exposição, ouça a entrevista que Tarsila do Amaral concedeu em sua residência em 1971. A entrevista faz parte do Acervo Online do MIS e está disponível nos links a seguir:


Parte 1

Parte 2

Aumentando o alcance de suas ações, o Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo disponibiliza parte de seu precioso acervo de imagens e sons de maneira virtual. Um dos marcos desse acervo é o depoimento de Tarsila do Amaral, realizado no dia 13 de maio de 1971, em sua residência, em São Paulo, por Aracy Amaral, Paulo Mendes de Almeida, Maria Eugênia Franco, Oswald de Andrade Filho e Francisco Luiz de Almeida Salles.

Esta exposição, Tarsila entre aspas, parte desse depoimento, destacando trechos de sua fala e imagens também presentes no Acervo MIS, trazendo a público um material valioso relacionado a uma das mais importantes artistas do movimento modernista brasileiro, cuja obra continua reverberando na contemporaneidade.

Os entrevistadores, figuras igualmente importantes para a arte e a cultura brasileiras, fizeram emergir memórias e narrativas de Tarsila do Amaral que não só nos permitem conhecer fatos importantes de sua trajetória, mas também possibilitam perceber traços como generosidade e modéstia, um tom de refinado humor e a simplicidade de suas raízes caipiras. 

As boas lembranças da infância, sua timidez, a ida a Paris, sua não participação na Semana de Arte Moderna de 1922, suas viagens e o encontro com a vanguarda paulista são alguns dos temas presentes no depoimento que deu origem a esta exposição virtual, que traz ainda fragmentos de poemas de Carlos Drummond de Andrade e Oswald de Andrade sobre a artista, além de trechos do recente livro da historiadora Mary Del Priore, que trouxe uma visão ampliada da dimensão humana de Tarsila. 

Rosana Caramaschi
historiadora e curadora da exposição

Colônia da Fazenda Santa Tereza, da família de Tarsila do Amaral (1920), de Autoria desconhecida e Reprodução de Fernando ScavoneMuseu da Imagem e do Som

“Eu tenho muitas recordações… eu era muito livre, brincava, corria muito em muros e árvores, gostava de brincar, eu tinha cinco irmãos.”



Transcrição do depoimento de Tarsila do Amaral, gravado em 13/05/1971. Acervo MIS.

Piolin (Abelardo Pinto) na Fazenda Santa Tereza, de Tarsila do Amaral (1920/1929), de Autoria desconhecida e Reprodução de Fernando ScavoneMuseu da Imagem e do Som

Tarsila do Amaral em Paris (1927), de Autoria desconhecida e Reprodução de Fernando ScavoneMuseu da Imagem e do Som

“Em 1920, ela partiu para a Europa […] Tarsila se fixou em Paris […]
Segundo João Souza Lima, a Tarsila que desembarcou em Paris tinha ar de moça, mas ousadia de mulher.”


(Mary Del Piore. Fragmento do livro Tarsila – Uma vida doce-amarga, 2022)

“Sempre fui muito acanhada, muito tímida, como sou até hoje… até deixei de estudar piano com Souza Lima. Já tinha estudado [durante] três anos, deixei porque eu pensei que deveria ir ao palco… por timidez passei a pintar.” 

Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral em Paris (1927), de Autoria desconhecida e Reprodução de Fernando ScavoneMuseu da Imagem e do Som

7_00133MOD000365FTar (1920/1929), de Authorship unknown e Reproduced by Fernando ScavoneMuseu da Imagem e do Som

“Paul Poiret que fazia os meus vestidos.” (Estilista francês, 1879-1944)

“Eu fiz especialmente um quadro, um dos meus melhores quadros, A caipirinha. Daí Oswaldo tirou também o título para fazer uns versos para mim: Caipirinha vestida de Poiret.” 

Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral no convés de navio (1920/1929), de Autoria desconhecida e Reprodução de Fernando ScavoneMuseu da Imagem e do Som

“Eu recebi uma carta de Anita Malfatti contando tudo sobre a Semana de Arte Moderna.”



“Logo depois [junho de 1922], Anita, que já era minha amiga, me apresentou Oswaldo de Andrade, Menotti del Picchia e Mário de Andrade.”

Patrícia Galvão, Anita Malfatti, Benjamin Peret, Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade, Elsie Houston, Álvaro Moreyra, Eugênia Álvaro Moreyra e pessoa não identificada (1920/1929), de Autoria desconhecida e Autoria de reprodução desconhecidaMuseu da Imagem e do Som

“Eu recebia muita gente… era um ateliê bastante grande, acolhia bastante gente.” 

Convite dirigido à pintora Tarsila do Amaral para um jantar literário na Villa Fortunata, de René Thiollier, em homenagem a Paulo Prado, Autoria desconhecida, Reprodução de Fernando Scavone, 1920/1929, Da coleção de: Museu da Imagem e do Som
,
Programa, Autoria desconhecida, Reproduzido por Fernando Scavone, 1920/1929, Da coleção de: Museu da Imagem e do Som
Mostrar menosMais informações

Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral fotografados junto a dona Olívia Guedes Penteado (ao centro), Betita Penteado (com um exemplar de Pau Brasil), Goffredo da Silva Telles e Carolina Penteado da Silva Telles (1925), de Autoria desconhecida e Reprodução de Fernando ScavoneMuseu da Imagem e do Som

“Dona Olívia [Guedes Penteado] muitas vezes reunia também. Sempre ia o Di Cavalcanti, e eu também frequentei.” 

Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral e dona Olívia Guedes Penteado na Fazenda Santo Antônio, Autoria desconhecida, Reprodução de Fernando Scavone, 1920/1929, Da coleção de: Museu da Imagem e do Som
,
Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral, Autoria desconhecida, Reprodução de Fernando Scavone, 1920/1929, Da coleção de: Museu da Imagem e do Som
,
Tarsila do Amaral e Oswald de Andrade, Autoria desconhecida, Reprodução de Fernando Scavone, 1920/1929, Da coleção de: Museu da Imagem e do Som
Mostrar menosMais informações
Tarsila do Amaral e Oswald de Andrade, Autoria desconhecida, Reprodução de Fernando Scavone, 1920/1929, Da coleção de: Museu da Imagem e do Som
,
Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral, Autoria desconhecida, Reprodução de Fernando Scavone, 1927, Da coleção de: Museu da Imagem e do Som
Mostrar menosMais informações

Tarsila do Amaral na Fazenda Santo Antônio, de dona Olívia Guedes Penteado (1924), de Autoria desconhecida e Reprodução de Fernando ScavoneMuseu da Imagem e do Som

Viagem a Minas Gerais (1923), de Autoria desconhecida e Reprodução de Fernando ScavoneMuseu da Imagem e do Som

“A viagem a Minas eu me lembro de tudo. Mário de Andrade também foi.” 

Da direita para a esquerda: Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade, Dulce, Dr. Altino Arantes, Biela Arantes, Cláudio de Souza e dona Luisinha (1926), de Autoria desconhecida e Reprodução de Fernando ScavoneMuseu da Imagem e do Som

“A viagem ao Oriente foi curiosidade de ver coisas novas, de ver o Oriente, que era um tanto diferente do que é aqui para nós.” 

21_00133MOD000204FTar, Authorship unknown, Reproduced by Fernando Scavone, 1926, Da coleção de: Museu da Imagem e do Som
,
Viagem ao Oriente Médio (da esquerda para a direita): Nonê (encoberto), Claudio de Souza, Tarsila do Amaral e Oswald de Andrade, Autoria desconhecida, Reprodução de Fernando Scavone, 1923, Da coleção de: Museu da Imagem e do Som
Mostrar menosMais informações
Viagem ao Oriente Médio: Tarsila, Nonê e Oswald de Andrade, Autoria desconhecida, Reprodução de Fernando Scavone, 1926, Da coleção de: Museu da Imagem e do Som
,
Viagem ao Oriente Médio: Nonê, Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade e Dulce, Autoria desconhecida, Reprodução de Fernando Scavone, 1926, Da coleção de: Museu da Imagem e do Som
Mostrar menosMais informações

Viagem ao Oriente Médio: Oswald de Andrade, Tarsila e Dulce a bordo (sentados na segunda fila à direita) (1926), de Autoria desconhecida e Reprodução de Fernando ScavoneMuseu da Imagem e do Som

26_00135CMS001208FTn (1972), de Gabriel BondukiMuseu da Imagem e do Som

“Taí uma coisa… eu sempre fui muito correta nesse sentido. Toda gente dizia que eu fiz parte da Semana de Arte Moderna, que é um título também, não é? Mas não, eu recebi em Paris uma carta da Anita Malfatti.” 

“Eu ainda trabalho. Essas coisas são novas; são recentes esses quadros […] estou produzindo ainda.” 


“Estão me copiando já.”


Transcrição do depoimento de Tarsila do Amaral, gravado em 13/05/1971. Acervo MIS


Tarsila do Amaral nasceu em 1º de setembro de 1886, na cidade de Capivari, em São Paulo, e faleceu em 17 de janeiro de 1973, na cidade de São Paulo. 

 


GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO  

 

Governador   

Tarcísio de Freitas 

    

Secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa 

Marilia Marton 

    

Secretário Executivo de Estado de Cultura e Economia Criativa 

Frederico Mascarenhas  

    

Chefe de Gabinete  

Maithê Rocha da Costa Monteiro 

    

Coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico  

Paula Paiva Ferreira  




ASSOCIAÇÃO CULTURAL CICCILLO MATARAZZO     

    

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO   

    

Presidente 

Roberto Giannetti da Fonseca    

    

Vice-Presidente    

Sergio Kobayashi   

    

Conselheiros 

Fernanda Romano  

Luis Henrique Sartoratti  

Mauro Garcia  

Rita Okamura 

   

CONSELHO FISCAL  

Conselheiros   

Gil Marcos Clarindo dos Santos 

Olinda Amazonas Martins 

Rita Marques 

Sonia Maria da Silva 

   

CONSELHO CONSULTIVO  

Conselheiros   

Dalva Abrantes de Mendonça  

Marcelo Hallake  

Max Perlingeiro   


MUSEU DA IMAGEM E DO SOM 

  

Diretor-Geral  

Marcos Mendonça   

  

Diretor de Gestão e Finanças   

Gil Costa  

 

Diretora Cultural   

Cláudia Vendramini Reis 

  

Gerente Administrativa  

Ana Paula Braga  

 

Gerente Financeiro  

Luis Henrique Sartoratti 

 

Gerente Cultural 

Renan Daniel 

 

Assessoria Institucional  

Débora Botelho Brandão  

  

Créditos: história


TARSILA ENTRE ASPAS 

 

Curadoria 

Rosana Caramaschi 

 

Produção 

Isabela Olmos 

 

Pesquisa 

Adriana Veríssimo 

 

Digitalização  

Cássia Aranha 

Guilherme Savioli 

 

Montagem da Exposição Virtual 

Patricia Lira 

 

Revisão de Textos  

Cristiane B. Futagawa [Sushi] 

Regina Stocklen  

 

Agradecimentos 

Aracy Amaral 

Carmelita de Moraes 
Centro de Documentação Cultural "Alexandre Eulalio" - Instituto de Estudos da Linguagem / UNICAMP 
Fernando Scavone 

Gabriel Bonduki 

Karina Israel 

Rudá de Andrade Filho 

Tarsila do Amaral 

Tarsila do Amaral Empreendimentos 

Créditos: todas as mídias
Em alguns casos, é possível que a história em destaque tenha sido criada por terceiros independentes. Portanto, ela pode não representar as visões das instituições, listadas abaixo, que forneceram o conteúdo.
Ver mais
Tema relacionado
Where are the Women?
From forgotten pioneers to iconic trailblazers, celebrate women in arts and culture
Ver tema
Google Apps