QUEERENTENA | Expira

Arte LGBT+ na quarentena

Museu da Diversidade Sexual

Expira - na segunda parte da exposição Queerentena emergem impressões e provocações criadas sobre o mundo, agora, “lá fora” a partir de observações pessoais e/ou relatos recebidos. O que são esses novos modos de relações sociais? Isolamento é um novo lugar de privilegiados? Em quais condições podemos nos isolar? Como nosso corpo trancado reage ao que está fora?
Não é possível pensar sobre si sem pensar a/o outrx ou as/os outrxs; assim como é inviável respirar sem inspirar e expirar e vice-versa.

Mil Metros (2020-04) by Cheo GonzálesMuseu da Diversidade Sexual

Mil Metros

Mil Metros (2020-04) by Cheo GonzálesMuseu da Diversidade Sexual

Cheo Gonzáles se baseou no relato de uma amiga trans sobre seu permanente estado de isolamento  

Mil Metros (2020-04) by Cheo GonzálesMuseu da Diversidade Sexual

Ele cria retratos de pessoas vestindo máscaras ou mordaças: espelhadas, obrigadas a olhar para si mesmas na expectativa de achar algo que não se sabe direito o que é.

Mil Metros (2020-04) by Cheo GonzálesMuseu da Diversidade Sexual

Os retratos e o título foram extraídos da medida da distância máxima que o artista percorre atualmente entre sua casa e o mercado.  

Mil Metros (2020-04) by Cheo GonzálesMuseu da Diversidade Sexual

Café da manhã (2020-04-10) by Emily LumbrerasMuseu da Diversidade Sexual

Adorável Cotidiano

A artista Emily Lumbreras se inspira em um de seus momentos favoritos do cotidiano para produzir esta obra: o café da manhã.  

A ação, tão comum e aparentemente sem importância de fazer o desjejum, é ressignificada em um contexto de isolamento social, trazendo reflexões sobre solitude, liberdade e lazer.

Diário de um GAY na Periferia! (2020-04-15) by Erick FrançaMuseu da Diversidade Sexual

#Queerentena

Diário de um GAY na Periferia! (2020-04-16) by Erick FrançaMuseu da Diversidade Sexual

Erick França aborda o lugar social onde está inserido como indivíduo jovem, adulto, gay, da periferia da Zona Leste da cidade de São Paulo. 

Diário de um GAY na Periferia! (2020-04-17) by Erick FrançaMuseu da Diversidade Sexual

Durante a quarentena ele fotografa a paisagem e situações que lhe chamam a atenção ao redor de sua casa. 

Diário de um GAY na Periferia! (2020-04-18) by Erick FrançaMuseu da Diversidade Sexual

Esta obra tem como inspiração o fotógrafo Tcheco Josef Dudek, exilado no período da Segunda Guerra Mundial.  

Diário de um GAY na Periferia! (2020-04-19) by Erick FrançaMuseu da Diversidade Sexual

Erick selecionou trinta imagens, organizadas em formato díptico, criando uma narrativa a partir da combinação de duas imagens. 

Diário de um GAY na Periferia! (2020-04-20) by Erick FrançaMuseu da Diversidade Sexual

E o que sobrou para as distopias (2020-03) by Gabriel TantacoisaMuseu da Diversidade Sexual

E o que sobrou das distopias

Desde o início do isolamento Gabriel Tantacoisa registra seu cotidiano. Filmando todos os dias, o artista produz imagens que são como diários ou pequenos ensaios, relatando seus sentimentos e criando novas narrativas do enclausuramento.

Estado permanente em vazão (2020-03-14) by VanteesMuseu da Diversidade Sexual

Respaldo Vazio

Vantees, artista curitibano, desenvolveu este projeto na ilha de Pag, na Croácia, que encontra-se com suas fronteiras fechadas.  

O trabalho traz um paralaxe entre o elemento (estrutura metálica de uma cadeira) inserido no ambiente e fotografado. O "vazio" gera um infinito atravessar, e o movimento em contraponto à função de repouso/permanência questiona a instabilidade causada pela quarentena em oposição à estabilidade do objeto.  

Uma relação de fragilidade que confronta à força estrutural de uma geometria exata.  

A Abençoada (2020-04-10) by Julia AizMuseu da Diversidade Sexual

CMYKUÍR

Este trabalho foi inspirado na obra de Octave Tassaert, pintor francês que retratava o erotismo e outros "males" sociais. Júlia Aiz utiliza combinações de camadas de Ciano, Magenta e Amarelo, as três cores básicas utilizadas na leitura eletrônica de imagens.

Sonhei com você (2020-04-10) by Julia AizMuseu da Diversidade Sexual

As cores vibrantes são um intencional "erro de registro" que traz uma estética pop para o trabalho. O título da obra faz referência à sigla que representa o conjunto de cores CMYK e a palavra Cuír/Queer.

Isolamentos (2020-04-13) by Akira UmedaMuseu da Diversidade Sexual

Isolamentos

Política de Corpos 2 (2020-04-13) by Akira UmedaMuseu da Diversidade Sexual

O trabalho integra uma série que busca refletir acerca dos limites e dos controles impostos pelos diferentes poderes instituídos ao corpo, inclusive nos contextos de epidemias. 

Políticas dos Corpos (2020-04-13) by Akira UmedaMuseu da Diversidade Sexual

Akira Umeda propõe reflexões ao justapor a ideia de isolamento imposto socialmente desde os tempos do HIV ao isolamento em curso nesses tempos do COVID-19.

Política de Corpos 3 (2020-04-13) by Akira UmedaMuseu da Diversidade Sexual

Política de Corpos 4 (2020-04-13) by Akira UmedaMuseu da Diversidade Sexual

Falta de tato (2020-03-31) by RODRIGO KUPFERMuseu da Diversidade Sexual

Falta de tato e sussurro

Falta de tato (2020-03-31) by RODRIGO KUPFERMuseu da Diversidade Sexual

Rodrigo Kupfer utiliza fotografias de um livro japonês publicado em 1977 para fazer intervenções com tinta à base de água.

Falta de tato (2020-03-31) by RODRIGO KUPFERMuseu da Diversidade Sexual

Na obra são aplicadas figuras humanas ilustradas como forma de representar o que esses homens sentem, a falta de contato e toque, a solidão e a memória de cada um. 

Falta de tato (2020-03-31) by RODRIGO KUPFERMuseu da Diversidade Sexual

Seu trabalho "Falta de tato e sussurro" integrou a ação internacional #socialvirus.

Falta de tato (2020-03-31) by RODRIGO KUPFERMuseu da Diversidade Sexual

Em que artistas doaram parte da verba arrecadada com a venda de seus trabalhos para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Falta de tato (2020-03-31) by RODRIGO KUPFERMuseu da Diversidade Sexual

Falta de tato (2020-03-31) by RODRIGO KUPFERMuseu da Diversidade Sexual

Falta de tato (2020-03-31) by RODRIGO KUPFERMuseu da Diversidade Sexual

Quando cobrir o rosto (2020-04) by Leíner HokiMuseu da Diversidade Sexual

Todas de lenço

Leíner Hoki conecta arte e política usando texto e imagem de arquivo. A obra foi inspirada em uma situação de lesbofobia vivenciada pela artista, quando o pai de sua namorada, ao descobrir sua militância LGBTI+, afirmou que ela nunca deveria fazer nada que exigisse que ela tivesse que cobrir o rosto, em referência a uma suposta “ilegalidade”.

Quando cobrir o rosto (2020-04) by Leíner HokiMuseu da Diversidade Sexual

Hoje, o ato de cobrir o rosto e mascarar-se mudou perante o debate público, ganhando status de legalidade.

Afastar por afeto 2 (2020-03) by Rick RodriguesMuseu da Diversidade Sexual

Pandemia, Março de 2020

Afastar por afeto 3 (2020-03) by Rick RodriguesMuseu da Diversidade Sexual

Nesta série, o artista Rick Rodrigues utiliza máscaras descartáveis como base para os bordados. O trabalho exposto é inspirado no afresco "A criação de Adão", pintado por Michelangelo Buonarotti por volta de 1511, no teto da Capela Sistina.

Afastar por afeto (2020-03) by Rick RodriguesMuseu da Diversidade Sexual

O gesto faz menção a expressão global adotada recentemente, em consequência do COVID-19 - o afastamento social.
 
"Afastar para não afetar. Afastar por afeto." 

Deus abençoe nossa Pátria querida (2020-03) by Rick RodriguesMuseu da Diversidade Sexual

Projeto intinerante urbano (2020-04-17) by Eduardo MauerMuseu da Diversidade Sexual

Sozinhos uns dos outros

Em paralelo ao isolamento forçado e ao medo da morte diante do Covid-19, o projeto propõe uma reflexão sobre viver amputado dentro de uma sociedade segregadora, racista e machista, em que a primeira lição de sobrevivência é aprender a ser só.

PROTEÇÃO (2020-03-26) by Kiki OronaMuseu da Diversidade Sexual

Arte Para A Alma

Após dez dias de quarentena, produzindo amor e dor, Keila Orona se inspirou nas músicas da banda Pink Floyd para criar o projeto "Arte Para A Alma".

Percepções e projeções de um corpo queer (2020-04-10) by Gabriel DarcinMuseu da Diversidade Sexual

Autorretrato Abril

Gabriel Darcin investiga, cria e projeta noções identitárias sobre o "eu" enquanto corpo queer no contexto de uma onda conservadora. Esta obra traz um autorretrato mediante o medo e a ansiedade sentidos durante a pandemia, que instaura incertezas sobre um futuro próximo.

O triângulo rosa que aparece na obra faz referência a identificação dada aos homossexuais nos campos de concentração nazistas.

#HausofXChallenge (2020-04) by Coletivo "Haus of X"Museu da Diversidade Sexual

#HausofXChallenge

"Haus of X" é uma drag family e coletivo de artistas transformistas.

Composta por Drag Queens, Drag Kings, Drag Queers e Tranimals.

Inspirados pela ideia de ordem/desordem imposta pelo isolamento social.

Os membros do coletivo se desafiaram a recriar uma imagem com todas as montações de suas irmãs.

LIBERDADE (2020-04-15) by Sabrina SavaniMuseu da Diversidade Sexual

LIBERDADE

O projeto foi inspirado no filme "Queen&Slim", da diretora Lena Whaite. Durante a quarentena em sua casa, a artista Sabrina Savani vivencia um período de intensa produção, na qual esta obra está inserida.

Credits: Story

Queerentena | Expira 

Concepção: Franco Reinaudo e Bruna Provazi 
Sequenciamento: Leonardo Arouca 

Comissão de Seleção:
Celso Curi 
Clara de Cápua 
Christiano Lima Braga

Credits: All media
The story featured may in some cases have been created by an independent third party and may not always represent the views of the institutions, listed below, who have supplied the content.
Google apps